Qual é a renda máxima para participar do FIES 2022?

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp


Em 1999, foi criado o Fundo de Financiamento Estudantil (FIES) pelo Ministério da Educação (MEC). O objetivo do programa é financiar a educação superior de estudantes matriculados em faculdades privadas.

Entretanto, existem duas modalidades para ter acesso ao FIES e é necessário atender a uma série de requisitos. Uma das condições que diferencia essas categorias é a renda do(a) candidato(a). Confira este artigo e entenda qual a renda máxima para participar do FIES 2022.

Leia mais: FIES em atraso: Veja como realizar o pagamento das parcelas pendentes

FIES 2022: Regras e renda máxima

Desde sua criação, o financiamento estudantil só poderia ser feito junto a bancos públicos, como o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal. Contudo, no ano de 2008, o MEC também estabeleceu parcerias com instituições financeiras privadas, surgindo o P-Fies.

Assim, o(a) estudante pode financiar os seus estudos com bancos particulares e ter acesso a planos específicos de juros e parcelamento. No entanto, em ambas as modalidades, tanto no FIES, quanto no P-Fies, o(a) candidato(a) só quita as mensalidades quando concluir a graduação e estiver trabalhando.

Deste modo, durante o curso, o(a) estudante só costuma pagar o seguro de vida e as taxas bancárias. Mas após o término da graduação, é necessário quitar as parcelas que foram diluídas em um número maior e um valor menor. Se, por algum motivo, o recém-formado não conseguir pagar as parcelas no tempo previsto, existem cláusulas no contrato que ajudam o(a) estudante nessa etapa.

Regras FIES 2022

Independentemente da modalidade, o(a) candidato(a) precisa ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Assim, a nota média na prova tem que ser de, no mínimo, 450 pontos e deve ter atingido pelo menos 400 pontos na redação.

O outro requisito para participar do FIES é referente à renda, os valores variam de acordo com a categoria. A renda familiar do FIES é de no máximo três salários mínimos per capita. Já no P-Fies, a renda familiar pode ser um pouco maior, de até cinco salários mínimos.

Para se inscrever é bem simples, basta você acessar o portal do FIES, clicar em “primeiro acesso” e fazer o cadastro. Preencha todos os seus dados pessoais, finalize a inscrição, escolha o curso desejado e selecione a melhor forma de financiamento para você.





Fonte: Fonte: R7