Participante do Enem é detido na Grande BH com ponto eletrônico durante a aplicação da prova | Minas Gerais

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp


Um jovem de 18 anos foi detido neste domingo (28) em Contagem, na Grande BH, após ser flagrado com um ponto eletrônico durante a realização das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). De acordo com a Polícia Militar, ele iria repassar as respostas da prova de matemática a outro participante do exame que mora em Alagoas.

Segundo a PM, o caso aconteceu dentro do Colégio Tiradentes, que é da Polícia Militar, no bairro Santa Maria. O suspeito foi ao banheiro e, como é de praxe durante a aplicação da prova, foi revistado na porta com detector de metal, que acusou a presença de um material eletrônico próximo à perna direita.

De acordo com o fiscal que fez a vistoria, o jovem levantou a calça, mas o detector seguia acusando a presença de algo. O estudante então levantou a calça novamente e foi possível ver um celular preso à cintura com fita adesiva.

Nesse momento, uma outra integrante da equipe de fiscalização da prova conduziu o rapaz até a sala de coordenação. Os agentes da PM foram chamados e identificaram que, além do celular, o suspeito também estava com microfone com fio e pontos de escuta, que foram retirados do corpo dele.

Aos agentes, o rapaz explicou que há cerca de um mês um homem identificado apenas como Lucas, que mora em Alagoas, o procurou pelas redes sociais. Ele recebeu a proposta de repassar as respostas da prova de matemática para o Lucas, que ofereceu R$ 5 mil caso a tentativa de fraudar a prova desse certo.

O suspeito também disse que os equipamentos para a transmissão das informações chegaram pelos Correios.

Diante das informações, a coordenadora do local de prova informou a situação à coordenação do Enem em Minas Gerais, que autorizou a apreensão da prova, da folha de rascunho e do caderno de resposta. O material e o suspeito foram encaminhados para a Polícia Federal em Belo Horizonte.

O g1 entrou em contato com a Polícia Federal e com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e aguarda um retorno.

Veja os vídeos mais assistidos do g1 Minas:



Fonte: Fonte: G1