Ozempic torna-se uma ameaça para grandes empresas de fast-food; entenda porquê


A crescente popularidade de medicamentos usados para perda de peso, como o Ozempic, está gerando preocupações significativas para uma variedade de empresas, incluindo aquelas nos setores de fast-food, tabaco e bebidas, de acordo com um relatório dos estrategistas do Barclays.

Os medicamentos não apenas auxiliam as pessoas na busca pela perda de peso, mas também apresentam evidências anedóticas de que podem reduzir os impulsos para o consumo de substâncias viciantes, como álcool e cigarros.

O relatório sugere que essa tendência pode representar um risco real para empresas como a PepsiCo, fabricante da Pepsi e dos chips Lay’s, a McDonald’s e a Altria, fabricante de cigarros.

Embora ainda não esteja claro em que medida esses medicamentos afetarão as receitas dessas empresas, a possibilidade de uma demanda reduzida por produtos viciantes é uma consideração que os investidores e estrategistas devem levar em conta.

A influência da medicação

As preocupações em relação ao impacto dos medicamentos para perda de peso nas empresas podem estar refletidas nos preços das ações.

Um índice de alimentos embalados, por exemplo, caiu aproximadamente 14% neste ano, enquanto o índice S&P 500 registrou um aumento de cerca de 10%.

Essa diferença sugere que os investidores estão levando em consideração as possíveis implicações desses medicamentos para a indústria de alimentos e bebidas.

Apesar das preocupações, algumas empresas podem se beneficiar da proliferação desses medicamentos. Um exemplo citado pelos estrategistas é a CVS Health, que poderia se beneficiar se mais consumidores recebessem prescrições desses medicamentos.

Além disso, a Aetna, sua divisão de seguros de saúde, poderia se beneficiar se as pessoas perdessem peso e, consequentemente, tivessem menos problemas de saúde.

De qualquer forma, a perda de peso impulsionada por fármacos, como o Ozempic, é vista como algo extremamente positivo no que diz respeito à qualidade de vida das pessoas.



Portal R7