Novo Bolsa Família deve começar em novembro de 2021

0
105


O auxílio emergencial terá mais três parcelas, de acordo com o Decreto 10.740/21 do Poder Executivo, publicado, ontem, que prorroga o benefício até outubro. De acordo com o Ministério da Cidadania, os valores pagos por mês, atualmente, deverão ser mantidos: R$250 para famílias em geral; R$375 para mães de famílias monoparentais; e R$150 para pessoas que moram sozinhas.

Para garantir a prorrogação do auxílio emergencial, que acabaria em julho, foi divulgada, também nesta terça (06), a Medida Provisória 1056/21, que destina crédito extraordinário de quase R$ 20,3 bilhões ao programa emergencial, que será bancado pela Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (Cofins).

A nova “rodada” do auxílio emergencial deve fomentar os debates econômicos nos próximos dias, tanto sobre os impactos que deverá surtir no cenário econômico doméstico, como pela incerteza fiscal por parte dos especialistas.

No mesmo dia em que o decreto de prorrogação do auxílio foi assinado (05/07), o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que o programa Bolsa Família deverá ser reformulado, e ter um aumento “substancial” de, pelo menos, 50% no valor médio dos benefícios pagos. O “Novo Bolsa Família” deverá ser implementado a partir de novembro, após concluídos os pagamentos do auxílio.





Fonte: Fonte: R7