nova função “Wallet” permite o envio de criptomoedas

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp


A Open Network, que também é conhecida como TON, é uma blockchain desenvolvida pelo Telegram, que, recentemente, anunciou a chegada da função ‘wallet’ ao aplicativo de mensagens. Tal novidade se trata de um bot, uma espécie de robô virtual, que atua dentro da plataforma permitindo o envio de ativos digitais através do chat para os mais de 550 milhões de usuários do mensageiro. Acompanhe a leitura!

Leia mais: Aprenda a usar o corretor no aplicativo do WhatsApp

Como funcionará a ferramenta?

Segundo os seus desenvolvedores, até agora, a função permitirá somente a troca de Toncoins sem taxas de transação. Tal ativo ocupa o 205ª lugar de criptomoeda mais usada no mundo, segundo informações do CoinMarketCap. Além disso, seu valor de mercado é de US$ 2,83 bilhões.

“Esperamos que essa simplificação do processo de transação de criptomoedas permita uma maior adoção em todo o mundo e ajude a incorporar soluções de pagamento blockchain na vida diária das pessoas”, afirmou um porta-voz da TON Foundation em um informe à imprensa.

O Telegram e seu histórico com criptomoedas

No final do ano de 2019, a Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC) denunciou o mensageiro depois do mesmo faturar aproximadamente US$ 1,7 bilhão através da venda dos tokens Gram. Na época, a SEC ainda apresentou uma queixa de que os ativos nem sequer eram registrados.

Após fecharem um acordo em 2020, o Telegram concordou em devolver US$ 1,22 bilhão aos investidores. Durante o processo, a companhia passou a sua blockchain, como também o Toncoin para a comunidade de código aberto The Open Network, que, desde o acontecido, busca se dedicar ao desenvolvimento de ambos os projetos.

No entanto, é válido ressaltar que, bem como o Discord, o Telegram também possibilita que o usuário crie bots para automatizar atividades. De acordo com os dados da The Open Network, mais de 800 mil perfis registrados no Telegram já mandaram Toncoins por meio do ‘wallet‘ desde o informe oficial da ferramenta.

Assim, para que tudo funcione da maneira adequada, a instrução básica dos desenvolvedores é que o indivíduo instale a versão mais recente do Telegram.



Fonte: Fonte: R7