Mensalidade no Brasil pode chegar a R$ 55,90

0
14


Uma das características mais atrativas dos serviços de streaming, como a Netflix, é o custo-benefício. Contudo, os amantes de séries e filmes devem preparar o bolso desde já. A partir desta semana, o serviço da Netflix pode ficar mais caro. É possível que as mensalidades cheguem aos R$ 55,90.

Leia ainda: As 30 Melhores séries de comédia na Netflix para dar boas risadas

Desde 2019, a mensalidade da Netflix não sofria reajustes. Em contrapartida, as produções autorais e as reproduções autorizadas aumentaram em volume e qualidade. Esta é a justificativa da empresa para explicar o motivo do aumento da tarifa.

Em nota, a Netflix diz que “continuaremos oferecendo os melhores conteúdos, entre filmes e séries, além de uma vasta variedade de gêneros […]. Oferecemos diversos planos, a partir de R$25,90 por mês, para que as pessoas possam escolher um preço dentro de suas necessidades”.

Apesar da parcela de R$ 55,90 assustar os assinantes, ela será a mais cara dentro dos serviços. O plano básico continuará com um valor mais acessível, sendo o que teve o menor reajuste de todos. As porcentagens de aumento variam entre 18,2% e 21,7%.

Confira alguns cursos Gratuitos

Confira a tabela de preços anunciadas pela Netflix recentemente

– Plano Básico: R$ 25,90 (o preço anterior era de R$ 21,90). O aumento sofrido foi de 18,2%;

– Plano Padrão: R$ 39,90 (o preço anterior era de R$ 32,90). O aumento sofrido foi de 21,2%;

– Plano Premium: R$ 55,90 (o preço anterior era de 45,90). O aumento sofrido foi de 21,7%.

Inicialmente, os valores reajustados passarão a ser cobrados dos novos assinantes. Segundo a Netflix, quem já possui assinatura ainda pagará pelos preços antigos.

Para os usuários antigos será encaminhado um e-mail anunciando o reajuste da tarifa. O aviso será emitido de forma gradativa pelos próximos 30 dias. Por isso, os clientes ainda podem refazer as contas e decidir se vale a pena manter o serviço ou não. Vale ressaltar que a Netflix ainda é o maior serviço de streaming por assinatura presente no país. 





Fonte: Fonte: R7