MEC recebeu mais de 280.000 inscrições do isentos ausentes em 2020

0
7




No período de 14 a 26 de setembro, 280.145 isentos que não compareceram ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 se inscreveram na edição 2021. Ao longo desse período, essas pessoas tiveram uma nova oportunidade de realizar a inscrição.

Para esses candidatos as provas serão aplicadas nas mesmas datas do exame para Pessoas Privadas de Liberdade ou sob medida socioeducativa que inclua privação de liberdade (Enem PPL): 9 e 16 de janeiro de 2022. A isenção da taxa de inscrição também foi assegurada a esse público. Veja a distribuição por estado:

  • AC – 1.961;
  • AL – 5.318;
  • AM – 10.206;
  • AP – 2.707;
  • BA – 27.089;
  • CE – 11.691;
  • DF – 6.039;
  • ES – 5.594;
  • GO – 7.872;
  • MA – 11.676;
  • MG – 26.972;
  • MS – 4.153;
  • MT – 5.035;
  • PA – 18.334;
  • PB – 8.555;
  • PE – 14.843;
  • PI – 6.820;
  • PR – 9.685;
  • RJ – 20.152;
  • RN – 7.676;
  • RO – 4.099;
  • RR – 748;
  • RS – 11.766;
  • SC – 5.059;
  • SE – 4.675;
  • SP – 39.150;
  • TO – 2.270;

TOTAL 280.145

Aplicação mantida

O Inep aplicará as provas do Enem 2021 normalmente, nos dias 21 e 28 de novembro, para todos os participantes que tiveram a inscrição confirmada no prazo previsto, conforme os editais do exame.

Ao todo, 3.109.762 pessoas tiveram as inscrições confirmadas para essa aplicação. O número corresponde ao total de participantes das duas versões do exame (impressa e digital). São 3.040.871 inscritos para a versão em papel. Já para a modalidade digital, que teve as 101.100 vagas ofertadas preenchidas durante o período de inscrições, foram confirmados 68.891 participantes.

Enem

O Exame Nacional do Ensino Médio tem por objetivo avaliar o desempenho escolar dos estudantes ao término da educação básica. Ao longo de mais de duas décadas de existência, o exame tornou-se uma das principais portas de entrada para a educação superior no Brasil, por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e de iniciativas como o Programa Universidade para Todos (ProUni), ambas ações do Ministério da Educação (MEC).





Fonte: Fonte: R7