Marielle Franco pode ser citada no Enem 2023? Professores dizem que sim; entenda possível uso do tema




É possível que a vereadora, assassinada em 2018, seja mencionada em perguntas sobre violência ou representatividade feminina, por exemplo. Candidato também pode citar Marielle na redação. Rosto da vereadora Marielle Franco em escadaria no bairro de Pinheiros, Zona Oeste de SP
Suamy Beydoun/Agif/Estadão Conteúdo
O assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, em 2018, pode ser um assunto abordado no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2023, afirmam professores ouvidos pelo g1.
Não necessariamente a pergunta cobrará do aluno um conhecimento aprofundado das investigações do crime – até porque todas as questões da prova são retiradas de um banco de itens formulados e pré-testados com antecedência. Não daria tempo, por exemplo, de incluir uma notícia referente à delação do ex-policial militar Élcio de Queiroz, no início deste mês.
Receba no WhatsApp notícias sobre o Enem
Mas é possível que Marielle seja citada como contexto de questões sobre temas socialmente relevantes, que são “a cara do Enem”.
O candidato pode também mencionar a vereadora na redação, seguindo a regra do exame de demonstrar repertório sociocultural na argumentação.
Veja os detalhes abaixo:
🧠 Marielle na prova de ciências humanas
Renê Araújo, professor de sociologia do Curso Anglo, dá exemplos de tópicos de ciências humanas que têm relação com a vereadora:
violência política;
baixa representatividade feminina no poder público;
banalização do assassinato de pessoas negras.
“O aluno que estiver bem-informado, acompanhando todos os desdobramentos do caso Marielle, passa a ter mais repertório para acertar questões que envolvam assuntos relacionados a essas temáticas”, diz.
Maria Catarina Rabelo Bozio, coordenadora pedagógica do Poliedro Colégio, menciona ainda que o caso pode ser relacionado, na prova, “ao âmbito de segurança pública, à suspeita de motivações políticas ou à influência das milícias no Rio de Janeiro”.
✏️ Marielle na prova de linguagens
Em 2019, o vestibular da Unicamp já incluiu uma pergunta sobre Marielle Franco: o aluno tinha de traçar uma relação entre uma charge e uma crônica que a mencionavam.
No Enem 2023, um formato parecido pode ser seguido, diz Bozio.
“Por ser um assunto de grande repercussão, pode ser cobrado em questões de linguagens do exame, com charges ou trechos de notícias. Assim, a banca pode avaliar o nível de compreensão e interpretação de texto do candidato.”
Enem 2022: leia redações nota mil
📝 Marielle na redação
Uma das competências avaliadas na redação do Enem é demonstrar repertório cultural — citar autores, filmes ou filósofos, por exemplo, ao argumentar a respeito de um assunto.
Tanay Gonçalves, professora de redação da Plataforma do Professor Ferretto, menciona quais temas da redação do Enem podem possibilitar que o aluno mencione o caso Marielle ao longo do texto:
“A inserção e a visibilidade das mulheres na política brasileira”;
“Combate ao racismo estrutural”;
“Enfrentamento da violência política e eleitoral contra mulheres”;
“A garantia do direito à cidade na sociedade brasileira”.
“Tendo em vista que Marielle Franco contribuiu intelectual e politicamente com discussões referentes a inclusões sociais, mencionar sua atuação e seus pensamentos conta como um argumento de autoridade bem embasado e marcado por atualidades”, afirma Gonçalves.
Vídeo
Veja um vídeo sobre quem é quem no caso Marielle:
Caso Marielle Franco: saiba quem são os envolvidos no crime



G1 Educação