Farmacêutico detalha consequências no corpo uma hora depois de beber Coca Diet

Por muito tempo foi veiculado, provavelmente de forma enganosa, que os famosos refrigerantes diet eram “melhores” que os refrigerantes normais.

Contudo, essa narrativa não se sustentou em pé por muito tempo e os efeitos nocivos também presentes nessas bebidas acabaram vindo à tona.

Como exemplo, já é amplamente divulgado que os refrigerantes, sejam eles do tipo diet ou não, podem induzir o aparecimento de diabetes do tipo dois, obesidade e até outros tipos de doenças, como aterosclerose (obstrução das artérias que levam sangue ao coração).

Para falar sobre esse assunto, o farmacêutico Niraj Narik, conhecido internacionalmente por alertar sobre os riscos de consumir refrigerantes diet, decidiu explicar quais são os efeitos de consumir a Coca-Cola diet.

De acordo com Narik, apenas dez minutos após tomar um gole da bebida, os componentes nocivos contidos nela atacam o esmalte dos dentes e o sistema nervoso central.

“O ácido fosfórico ataca o esmalte nos dentes, enquanto adoçantes artificiais como o aspartame atingem o seu sistema nervoso. O aspartame pode acionar receptores de sabor e induzir seu corpo a pensar que acabou de processar açúcar”, explica o farmacêutico, citando compostos presentes nos refrigerantes diet.

Niraj Narik explica ainda o que a Coca diet provoca no organismo após 20, 40 e 60 minutos do seu consumo. Continue lendo e descubra!

Após 20 minutos

Segundo Niraj Narik, após os primeiros 20 minutos dentro do organismo, a Coca-Cola diet torna-se um vetor de desestabilização hormonal no corpo, que pode provocar o ganho de peso e alterações no humor, por exemplo.

Isso acontece porque esse refrigerante possui altos níveis de açúcar que, por sua vez, podem influenciar negativamente o sistema endócrino do corpo, que é o responsável pela produção e destinação de hormônios.

Inclusive, a própria diabetes é causada por um distúrbio endocrinológico, uma vez que a insulina, o hormônio que controla os níveis de açúcar no sangue, para de ser produzida e destinada corretamente por algum motivo.

Após 40 minutos

40 minutos depois de consumida, a Coca-Cola diet transforma-se num vetor de estresse e indução ao vício.

Niraj Narik explica que esse efeito é causado pela combinação entre cafeína e aspartame, que compõem a bebida.

“A combinação potencialmente mortal de cafeína e aspartame cria um ‘curto viciante’ semelhante ao funcionamento da cocaína no cérebro”, disse ele.

“Além disso, excitotoxinas são liberadas, o que pode esgotar seu cérebro, super estimulando seus neuroreceptores, especialmente se a Coca diet for consumida regularmente”, completa.

Após 60 minutos

Por fim, o farmacêutico alerta que cerca de uma hora depois de ingerida, a Coca diet tende a gerar fome e vontade de comer doces no indivíduo que a consumiu.

De acordo com Narik, isso acontece porque, à medida que as substâncias contidas no refrigerante são processadas pelo sistema digestivo, os processos citados acima são repetidos e calcificados no organismo.

“Uma hora depois de tomar a Coca diet, seu corpo ainda pode desejar doces. Isso provavelmente leva você a pegar outro refrigerante, ou pior, alguns outros tipos de fastfood nocivos, e o ciclo continua”, explica.

“Uma lata de Coca-Cola diet não fornece nenhum nutriente. Você deve substituí-la por uma bebida mais nutritiva que reponha os minerais essenciais que o seu corpo perde a todo momento”, continua.

“Isso [beber Coca diet] nunca saciará sua sede, pois desidrata, em vez de hidratar o seu corpo. A falta de nutrientes pode levar à ‘névoa cerebral’, baixa concentração, fadiga e sensação de irritação”, alerta Niraj Narik.

Quando instada a comentar sobre as falas do farmacêutico, a Coca-Cola Company decidiu não se pronunciar.

Fonte: Fonte: R7