Estudantes brasileiros são destaque em competição internacional de IA patrocinada pela Intel; confira


Três jovens estudantes brasileiros provaram que a inovação nacional está em ascensão ao vencerem o prestigiado concurso de Inteligência Artificial (IA) da Intel, conhecido como AI Festival.

Laura Jeronimo, Pedro Costa e Raissa Daloia, com idades entre 17 e 18 anos, foram homenageados na categoria de 13 a 17 anos por seu projeto revolucionário de “Rastreamento Ocular para Comunicação de Pacientes com Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA)”.

A conquista demonstra a criatividade e a excelência dos jovens talentos brasileiros no campo da IA. Saiba mais a seguir!

Iniciativa inovadora

(Imagem: Intel/Walden Kirsch/Reprodução)

O projeto dos estudantes do Centro Paula Souza (CPS) utiliza um software de reconhecimento facial para rastrear os movimentos oculares dos pacientes com ELA, permitindo-lhes selecionar letras e números em uma tela para formar palavras.

Tal abordagem inovadora oferece uma solução acessível para pessoas com dificuldades motoras, tornando a comunicação mais fácil e eficaz.

A vitória dos estudantes brasileiros foi anunciada durante o Intel Innovation 2023, um evento da empresa sediado na Califórnia.

Em um vídeo publicado no YouTube, os jovens explicaram os detalhes de seu projeto e suas ambições futuras, que incluem a integração de teclado e imagens em um único aplicativo, além do uso da IA para aprender as preferências do usuário e sugerir palavras pré-programadas.

Isso tem o potencial de tornar a comunicação mais rápida e acessível, eliminando a necessidade de digitação. Confira abaixo o vídeo na íntegra:

Laura, Raissa e Pedro, surpreendidos pela oportunidade de viajar para o evento em San Jose, Califórnia, demonstraram determinação ao superar obstáculos, como a obtenção de passaportes e vistos de última hora para entrar nos Estados Unidos.

Essa conquista não apenas destaca seu talento, mas também sua dedicação à procura do conhecimento e inovação.

O concurso da Intel atraiu estudantes de 26 países e distribuiu um total de US$ 500 mil em prêmios em dinheiro, aproximadamente R$ 2,4 milhões na cotação atual.

Além disso, os vencedores receberam notebooks equipados com processadores da Intel, certificados de reconhecimento e oportunidades de mentoria.

Na mesma categoria, os brasileiros superaram um grupo da Índia que trabalhava no uso da IA para empoderar mulheres e promover igualdade de gênero, especialmente nas áreas de matemática, ciência e engenharia.

Em terceiro lugar, ficou um projeto de estudantes da China, que criaram um aplicativo de linguagem de sinais para avaliar e melhorar o desempenho na comunicação por meio dessa modalidade.

A conquista dos estudantes brasileiros não apenas enche de orgulho o país, mas também destaca a importância da educação e da inovação na próxima geração de líderes em IA.

Laura, Pedro e Raissa são um exemplo inspirador de como a paixão e a criatividade conseguem impulsionar avanços significativos na tecnologia e melhorar a vida das pessoas.



Portal R7