Estudante que começou a cursar medicina aos 14 anos se forma e diz que prioridade é atuar no combate à pandemia em Sergipe | Sergipe

0
20


O universitário sergipano, Victor Teles, de 20 anos, concluiu a graduação de medicina nesta terça-feira (11), após ser aprovado no curso, aos 14 anos, no ano de 2015. Na ocasião, a família precisou conseguir na Justiça o direito para que ele ocupasse uma cadeira na Universidade Federal de Sergipe (UFS) pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu).

No ano seguinte, Victor resolveu fazer novamente o Enem para, segundo ele, provar que a primeira aprovação não foi sorte. Na edição daquele ano, o estudante alcançou 767,74 pontos na média final e 940 pontos na redação.

Pouco mais de 6 anos depois, ele se formou junto com outros 28 estudantes, e agora pretende atuar como médico na linha de frente no combate a pandemia da Covid-19. “Quando me perguntam sobre especialidade, no momento, a única que podemos ter é de médicos combatentes para poder enfrentar essa pandemia e em breve possamos ter nossas vidas normais de volta. Essa nova leva de médicos muito bem preparados vai combater o vírus com a juventude, eficiência e a medicina baseada em evidências”, completou.

Victor Teles se formou em medicina aos 20 anos — Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal

Victor e os demais colegas tiveram abreviação do curso por causa da necessidade da pandemia. Uma portaria do governo federal estabeleceu no ano passado a antecipação da formatura de quem está no último período dos cursos de medicina, enfermagem, farmácia e fisioterapia.

Com esses 29 formados agora, a UFS antecipou a formatura de 143 novos médicos durante a pandemia da Covid-19.

José Victor quando foi aprovado para medicina na UFS — Foto: Reprodução/TV Sergipe

José Victor posa com aprovados em medicina em 2015 — Foto: Reprodução/TV Sergipe

Além de passar para o curso de medicina, em 2015, José Victor escreveu seu primeiro livro. Intitulado ‘Como vencer aos 14’, onde contava a trajetória dele desde a escola até a universidade em menor tempo que os demais estudantes. Ele também se dedicou a palestras enquanto as aulas não começavam.

José Victor Teles escreveu um livro em 2015 — Foto: Reprodução/TV Sergipe/Arquivo



Fonte: Fonte: G1