Entenda como vai funcionar a nova autorização que será exigida em viagens à Europa

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

A partir do próximo ano, será necessária uma autorização pra brasileiros entrarem na Europa. Na verdade, a medida é da União Europeia (UE) e será destinada a qualquer pessoa que pretenda viajar ao continente. Nesse sentido, os visitantes precisarão de uma autorização e, além disso, deverão pagar uma taxa antes do embarque.

Leia mais: Está pensando em alugar um imóvel? Confira informações importantes

Etias: O que é e como vai funcionar?

Etias é uma sigla em inglês, que significa Sistema Europeu de Informação de Viagem e Autorização. O documento foi pensado para viabilizar a entrada de viajantes para fins comerciais, turísticos, de trânsito e médicos.

O documento poderá ser solicitado por uma taxa de 7 euros, de forma online, e será exigido para todas as pessoas, independente da faixa etária. Contudo, menores de idade e idosos acima de 70 anos serão isentos da cobrança.

O que será necessário para ter acesso ao Etias?

Será necessário preencher um formulário online de candidatura, no qual você deverá informar alguns dados básicos como nome, endereço, dados do passaporte e data de nascimento. Além disso, também haverá questões sobre antecedentes criminais e questões de segurança, como viagens para zonas de conflito.

Após a solicitação, a maioria dos viajantes deve receber a autorização em cerca de 15 dias. No entanto, em algumas situações excepcionais, este período pode ser estendido para 30 ou até 60 dias.

Brasileiros podem frequentar qualquer país da UE até maio de 2023 sem apresentar autorização

Os brasileiros estarão isentos de apresentar qualquer autorização além do passaporte para visitar países da União Europeia até maio de 2023, desde que a estadia seja de até 90 dias. Todavia, é importante ficar por dentro das particularidades de cada país, e também é relevante acompanhar os protocolos sanitários de cada lugar.

Quais países vão usar o Etias?

Até o momento, a exigência atinge 60 países, e o Brasil está entre eles. Assim, a medida vale para todos que já tinham a isenção do visto para destinos europeus, enquanto as demais nacionalidades precisarão de um outro documento, o visto Schengen, e não vão se tornar elegíveis ao Etias.

Fonte: Fonte: R7