Enem 2021: Primeiros candidatos deixam locais de prova logo após reabertura dos portões em Ribeirão Preto e Franca, SP | Ribeirão Preto e Franca

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp


Logo após a reabertura dos portões, às 15h30 deste domingo (28), os primeiros candidatos já começaram a deixar os locais de prova durante o segundo dia do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2021 em Ribeirão Preto (SP) e Franca (SP).

Às 13h30, os estudantes começaram a responder às 45 questões de matemática e 45 de ciências da natureza. Cerca de duas horas depois, estudantes que estavam na Universidade Paulista (Unip), em Ribeirão, e na Universidade de Franca (Unifran), já haviam terminado. (Veja percepções abaixo)

Quem saiu antes das 18h, não levou para casa o caderno de provas.

Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), eram esperados 9,8 mil candidatos em Ribeirão Preto e 4.093, em Franca.

Aos 18 anos, Laura Lodi estuda em um colégio particular de Ribeirão Preto e está no terceiro ano do ensino médio. Laura conta que, depois de se inscrever para o Enem, passou no vestibular de uma universidade para moda, que é o curso desejado por ela.

Mesmo assim, resolveu fazer o Enem como uma forma de “garantia” e, após passar pelo portão da Unip, disse que notou menos candidatos no segundo dia do que no primeiro dia do exame, no domingo passado (21).

“Acho que faltou talvez um pouco mais de gente. Gente que não vai bem, às vezes, no primeiro dia e nem volta. Tem também os treineiros, que acabam nem fazendo o segundo dia porque é muito mais matéria, enquanto no primeiro é mais interpretação”, diz.

Laura Lodi realizou o Enem 2021 na Universidade Paulista (Unip) em Ribeirão Preto, SP — Foto: Amanda Pioli/g1

Já Kelma da Silva Lopes, de 21 anos, é estudante de enfermagem em Ribeirão Preto, mas optou por realizar o Enem pela terceira vez para “testar o conhecimento” e também poder começar no futuro um novo curso.

Na visão dela, as questões de matemáticas estavam difíceis.

“Como eu já tinha feito a minha inscrição, eu quis fazer para testar os meus conhecimentos sem a pressão de ter que passar. Pode até ser que eu use a nota para fazer outro curso se eu tiver tempo. Não esperava o tema da redação, embora achei que as outras matérias até que estavam tranquilas. Mas matemática sempre é difícil.”

Kelma da Silva Lopes realizou o Enem 2021 na Unip em Ribeirão Preto, SP, e considerou a prova de matemática difícil — Foto: Amanda Pioli/g1

Tatiane Rodrigues Silva Cardoso, de 27 anos, por sua vez, fez o Enem digital neste domingo na Unifran, em Franca, de olho em conquistar uma vaga para cursar Biotecnologia. Por ter se preparado, ela terminou a prova confiante.

“Me preparei ao longo do ano. Estudei bastante. Tiveram muitas coisas que eu não gostei da prova, principalmente em relação à prova de humanas. [Mas] Estou bastante convicta que eu vou ser aprovada”.

Tatiane Rodrigues Silva Cardoso fez o Enem 2021 na Unifran em Franca, SP, e saiu confiante — Foto: Júlia Paiva/g1

VÍDEOS: Tudo sobre Ribeirão Preto, Franca e região



Fonte: Fonte: G1