Enem 2020: entidades estudantis entram com representação por esclarecimentos sobre medidas contra a Covid na prova | Enem 2020

0
17


Entidades estudantis cobram esclarecimentos sobre a realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 e questionam as medidas de segurança para a prova em meio ao aumento no número de casos de coronavírus.

A União Nacional dos Estudantes (UNE) e a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes) entraram com uma representação no Ministério Público Federal (MPF) nesta sexta-feira (8) contra o Ministério da Educação (MEC) e o Inep, autarquia responsável pelo exame.

Elas querem saber como está sendo feito o planejamento para garantir que os candidatos não sejam expostos à contaminação no ambiente de prova.

O Enem 2020 tem 5,78 milhões de candidatos confirmados. As provas estão marcadas para 17 e 24 de janeiro (versão impressa) e 31 de janeiro e 2 de fevereiro (versão digital). Originalmente, o Enem seria feito em novembro, mas foi adiado devido à pandemia.

“As providências adotadas pelo Ministério da Educação e pelo Inep têm se mostrado insuficientes para garantir tanto a segurança dos estudantes que farão a prova do Enem 2020, quanto a isonomia da aplicação da prova, dada a disparidade na preparação para o exame dos alunos da rede pública (sem acesso à internet e outros materiais indispensáveis ao processo de aprendizagem à distância) em relação aos alunos da rede privada”, diz um trecho do documento.

Procurado, o MEC informou que as medidas de prevenção contra o coronavírus na pandemia foram publicadas junto ao edital do exame.

“Não será permitida a permanência no local de provas sem mascaras de proteção facial, que deverá cobrir totalmente o nariz e a boca. Além disso, durante toda a aplicação, deverá ser mantido o distanciamento social de 2 metros. Portas e janelas terão de ficar abertas e o procedimento de identificação será realizado ao lado de fora das salas. O participante poderá levar álcool em gel e mascaras reservas para troca durante a aplicação.”

Em entrevista ao G1 nesta terça (5), o presidente do Inep, Alexandre Lopes, descartou um novo adiamento, e disse que o órgão está preparado para fazer a prova com a pandemia.

Enem em 90 segundos

Enem em 90 segundos

Na ação, a UNE e a Ubes afirmam que esperavam maior protagonismo do MEC na articulação da rede pública para enfrentar os problemas da educação na pandemia.

“Ao contrário, o MEC e o Inep se mantiveram inertes até que inúmeras ações judiciais pedissem o adiamento do exame e, após serem convencidos da necessidade do adiamento, não dialogam adequadamente com as partes interessadas (secretarias de educação, universidades e estudantes) para definição de uma nova data, desconsiderando absolutamente o resultado da consulta pública realizada através do seu próprio portal”, cita a ação encaminhada ao MPF.

O texto se refere à enquete feita pelo governo com candidatos do Enem para escolher uma nova data do exame. No levantamento, venceu a data de maio, mas a prova foi remarcada para janeiro.

Vídeos: saiba tudo sobre o Enem 2020



Fonte: Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui