Empresa desenvolve projeto voltado a alunos de baixa renda no Brasil

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp


Com base nos dados presentes no mapa do ensino superior brasileiro, apenas 18,1% dos jovens entre 18 e 24 anos se encontram matriculados na rede superior de ensino, enquanto 17,4% dos jovens com 25 anos ou mais concluíram a graduação.

Esse número é considerado abaixo das metas estabelecidas pelo Plano Nacional de Educação (PNE), no qual espera-se alcançar cerca de 33% dos jovens no âmbito educacional nos próximos três anos. Diante disso, o grupo educacional Kroton desenvolveu o projeto “Apadrinhe um aluno”, com o intuito de conectar pessoas a esses jovens de baixa renda que sofrem com a questão do estudo, principalmente, nas universidades.

Leia também: Medida Provisória pretende incluir alunos de escola particular no ProUni

A empresa, em parceria com a Neooh, irá promover bolsa de estudos integrais a jovens que se encontram em situação de vulnerabilidade social e econômica, para que possam ingressar em universidades e obter uma graduação. A iniciativa foi determinada no final do mês de novembro de 2021, porém, somente em abril o projeto se encaminhou.

O programa funcionará como fonte de doações com valores variados, sendo a partir de R$ 5 por dia. A quantia pode ser fixa e paga em diferentes modos como Pix, cartão de crédito ou boleto bancário. A partir dessa arrecadação, o beneficiário terá uma bolsa de estudos durante 18 a 36 meses, e ele pode ser selecionado através de um processo seletivo ou pelo próprio doador diretamente.

Por fim, a edtech Ampli apadrinha mais um jovem a cada cinco contemplados, além de ofertar mais de 60 cursos de graduação digital e remota. A meta do projeto é alcançar cerca de mil alunos até o fim deste ano.



Fonte: Fonte: R7