CNH social abre 20 mil vagas para baixa renda

0
12


Participantes poderão solicitar a primeira carteira de motorista ou alterar e acrescentar novas categorias em uma já existente.

Brasileiros de baixa renda que sonham em conseguir a tão sonhada carteira de motorista podem aproveitar a nova rodada do programa CNH Social. A medida vai oferecer 20 mil vagas para quem deseja conquistar a primeira Carteira Nacional de Habilitação (CNH), como A e B, ou alterar e acrescentar novas categoria.

Veja também: Comitê critica termos do WhatsApp e exige transparências aos usuários

De forma totalmente gratuita, o documento será oferecido pelo estado do Ceará aos aprovados. O lançamento da iniciativa foi confirmada pelo governador Camilo Santana. Segundo ele, a abertura das inscrições deve acontecer nos próximos dias. ” […] vamos lançar o novo programa de carteira popular. Desta vez, eu vou dobrar: 20 mil carteiras populares serão autorizadas em breve aqui no Ceará”, declarou Camilo.

Requisitos para participar

Interessados em participar do programa devem cumprir alguns requisitos, que mudam conforme a categoria de inscrição. Veja abaixo:

  • Ter renda mensal de até dois salários mínimos;
  • Ter idade igual ou superior a 18 anos;
  • Estar desempregado a mais de 12 meses;
  • Ser aluno da rede pública de ensino com rendimento exemplar;
  • Ser condutor profissional que precisa regularizar alguma situação com a Justiça;
  • Ser pessoa com deficiência;
  • Ser ex-presidiário;
  • Ser agricultor;
  • Não ter nenhum registro na carteira de trabalho;
  • Ser beneficiário do Bolsa Família;
  • Não ter nenhum registro de infração no trânsito.

Documentação exigida

O processo seletivo para participar do CNH ainda não teve início, no entanto, a expectativa é de que isso aconteça em breve. Depois de se atentar às condições, o candidato deverá se cadastrar para aguardar a aprovação.

O Departamento Estadual de Trânsito (Detran-CE) ficará encarregado de coletar os documentos e executar as demais etapas do processo de seleção. Confira a seguir a lista de papéis que podem ser cobrados:

  • Documento oficial com foto (original e cópia);
  • CPF (original e cópia);
  • Comprovante de endereço atualizado (original e cópia).
  • Comprovante impresso da inscrição; e
  • Declaração da escola, CRAS, Secretaria de Segurança Pública ou atestado médico.





Fonte: Fonte: R7