Até quando devemos solicitar o novo modelo de RG obrigatório?

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp


O novo RG contará com os dados da Carteira de Identidade e do CPF, tornando esse documento único, sem numerações diferentes caso as vias sejam feitas em diferentes estados. Por conta disso, os cidadãos poderão contar com muito mais segurança em relação às suas informações, evitando golpes e fraudes. Porém, ainda existem algumas dúvidas relacionadas a como e até quando solicitar o novo modelo de RG.

Leia mais: CNH: Saiba quem precisa renová-la e até quando deve ser feito

O que o novo RG tem de diferente do antigo?

Mais do que integrar as informações dos principais documentos de identificação, o novo RG é muito mais moderno e seguro. Além disso, o fator que mais atrai os cidadãos é o da validação eletrônica. Agora, é possível levar a versão digital do RG para qualquer canto, com o alcance de alguns toques no smartphone.

Para isso, é só fazer uma validação através de um QR Code único e intransferível para cada pessoa, que poderá ser utilizado tanto offline quanto online. Com essa leitura digital, o cidadão terá acesso a diversas outras informações, como tipo sanguíneo, título de eleitor e até se o indivíduo é doador de órgãos ou não.

Porém, é importante entender que a nova Carteira de Identidade não vai substituir outros documentos na hora de identificação, como a CNH. Logo, todos os outros ainda serão indispensáveis. A ideia do novo modelo de RG é estabelecer todos os dados do brasileiro em uma único registro.

Até quando emitir o novo RG?

Antes de tudo, todo cidadão cadastrado com a biometria na Justiça Eleitoral ou em outros órgãos de identificação poderá solicitar o novo RG. Para isso, é só recorrer a qualquer unidade de atendimento e identificação, como a SSP, e preencher um formulário onde serão informados alguns dados, como CPF e data de nascimento.

Porém, não existe um prazo oficial para todo território brasileiro, visto que o novo modelo é ainda muito novo, em vigor desde março. Além disso, muitos estados precisam passar pelo processo de adaptação, que vai até 6 de março de 2023.



Fonte: Fonte: R7