‘Afetou muito meu desenvolvimento’, diz jovem do DF que desistiu do Enem por dificuldades na pandemia | Distrito Federal

0
16


O sonho de entrar em uma universidade federal precisou ser adiado pela jovem Taline Oliveira, de 20 anos, moradora da Estrutural, no Distrito Federal. Com dificuldades no ensino remoto e necessidade de dedicar mais tempo ao trabalho na pandemia, ela não se inscreveu para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2021.

“[A situação] afetou muito meu desenvolvimento”, lamenta.

Taline faz parte de uma estatística registrada em todas as regiões do país, de redução dos candidatos no exame – que teve em 2021 o menor número de inscrições em 14 anos (saiba mais abaixo).

No Distrito Federal, houve 82,7 mil solicitações neste ano. Em 2020, o total de participantes passou de 117 mil, segundo dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

No caso de Taline, os planos de estudo mudaram ainda em 2020, ano em que ela iniciou o curso de graduação em jornalismo em uma instituição privada.

“Quando eu entrei na faculdade, não tinha internet em casa ainda. Com a aula online, eu tinha que acordar muito cedo para ir para casa de parentes”, conta.

A jovem conta que tentou se manter nos estudos apesar das dificuldades, mas precisou trancar a faculdade para dedicar mais tempo a um emprego e reforçar o orçamento em casa.

“O meu objetivo dependia muito da minha situação financeira. Atualmente, sou caixa de supermercado. Só tenho três horas livres”, afirma.

Ela pretende fazer o exame novamente, para dar um novo início a um curso de graduação, desta vez em uma universidade pública. No entanto, o desejo não deve se realizar no ano que vem.

“Por causa da rotina, desisti do Enem por enquanto. Pretendo fazer no próximo ano e me dedicar mais”, continua a jovem.

Escolas tiveram período de fechamento no Distrito Federal em 2020 por conta pandemia; imagem de arquivo — Foto: TV Globo/Reprodução

Em todo o país, o Enem recebeu 4.004.764 de solicitações de inscrição. Em 2020, esse número foi de 6.121.363. A redução é de 34%.

No ranking nacional, o DF está em 17º lugar no total de inscrições, mantendo a mesma posição para candidatos para a prova impressa. Já na avaliação digital, a capital aparece em 6º.

São Paulo lidera o número total de inscritos, com 584.800 e Roraima tem o menor, com 10.554.

Leia mais notícias sobre a região no G1 DF.



Fonte: Fonte: G1