5 remédios naturais para usar no seu cachorro que está coçando muito


Sabe aquela sensação desagradável de uma coceira que não passa? Pode ser devido a uma picada de inseto, pele ressecada ou uma reação alérgica, mas a coceira pode ser muito chata. Agora imagine como é para o seu cachorro que não consegue parar de se coçar, lamber ou morder a si?

De fato, os cães podem ter coceira por vários motivos. Bem como, às vezes, vemos os cachorros lambendo suas patas como uma forma de aliviar a coceira. Outros sinais menos frequentes podem ser se esfregar no chão, rolar de um lado para o outro e se arrastar com a barriga, diz ele.

Alergias: uma causa comum em cachorros

Alergias são uma causa comum de irritação na pele dos cães. Há três tipos principais de alergias: ambientais (grama, plantas, árvores, poeira, etc.); picadas de pulgas, carrapatos ou outros insetos; e alergias alimentares.

Tipos e locais de conceira

Cães com reações alérgicas costumam ficar com coceira nas patas, orelhas, área da virilha e traseiro, diz ele. Com outras doenças de pele, como alergias a pulgas, os cães coçam e mordem mais na área do traseiro. Cães que estão sofrendo de uma doença autoimune de pele ou infecção cutânea podem sentir coceira em qualquer lugar.

Quando procurar um veterinário para tratar a coceira do seu cachorro

O fato é que coceiras ocasionais ou leves não são muito graves, mas podem indicar um problema mais sério quando acompanhadas de outros sintomas. Nesse caso é aconselhável que os donos de pets levem seus cães ao veterinário.

Ou ainda procurem um dermatologista veterinário se houver coceira crônica e o cão estiver se ferindo a ponto de causar infecções na pele, assim como o cachorro estiver tão incomodado que não consiga dormir à noite.

5 remédios naturais para tratar coceira em cachorro

Então, para ajudar o seu cão com coceira, confira a seguir alguns remédios naturais sugeridos por especialistas veterinários. Lembre-se que é essencial consultar seu veterinário de confiança antes de começar qualquer tratamento caseiro. Saiba mais:

1. Ácidos graxos ômega-3

Esses ácidos essenciais têm propriedades anti-inflamatórias que podem reduzir a coceira. Eles podem ser administrados de várias maneiras, como aplicação tópica, suplementação oral ou pulverização direta na área afetada.

2. Dieta de peixe e batata-doce

Uma alimentação à base de peixe e batata-doce pode ser benéfica para cães com alergias alimentares. O peixe é uma excelente fonte de proteína rica em ácidos graxos ômega-3, que ajudam a diminuir a inflamação na pele. Além disso, a batata-doce fornece carboidratos essenciais, sem o trigo que pode desencadear reações alérgicas.

3. Aveia em flocos

Enquanto isso, a aveia pode ser moída em uma pasta fina e aplicada diretamente na pele do seu cão para aliviar a irritação. Ela tem propriedades refrescantes e pode secar a pele úmida e vermelha. Já o xampu de aveia para cães também é uma opção para remover possíveis gatilhos alérgicos da pelagem.

4. Óleos de lavanda e calêndula

Já esses óleos têm propriedades anti-inflamatórias que podem ajudar a acalmar a pele do seu cão. No entanto, é importante fazer um teste de contato para garantir que o animal não tenha reações adversas.

5. Aloe Vera

Por fim, a aplicação tópica de Aloe Vera pode acalmar a pele do cão e promover a cura. Certifique-se de usar um produto sem álcool para evitar irritação. Você pode encontrar Aloe Vera em supermercados ou farmácias, ou extrair o gel fresco de uma planta de Aloe Vera em casa.



Portal R7