Yellen diz que sistema financeiro dos EUA está operando de “maneira ordenada”

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp


Por David Lawder

WASHINGTON (Reuters) – A secretária do Tesouro dos Estados Unidos, Janet Yellen, disse nesta segunda-feira que o sistema financeiro norte-americano está funcionando de “maneira ordenada” apesar da recente volatilidade dos mercados e das avaliações ainda altas de alguns ativos em comparação com os patamares históricos.

Em depoimento preparado para uma audiência ao Comitê Bancário do Senado dos EUA na terça-feira, Yellen disse que o Conselho de Supervisão de Estabilidade Financeira continuará monitorando os desenvolvimentos relacionados à guerra na Ucrânia e ao combate contínuo contra a pandemia de coronavírus.

“Existe o potencial de volatilidade contínua e desigualdade do crescimento global à medida que os países continuam lidando com a pandemia”, disse Yellen. “A invasão não provocada da Rússia na Ucrânia aumentou ainda mais a incerteza econômica.”

As ações dos EUA tinham queda acentuada novamente nesta segunda-feira. O índice S&P 500 estendia sua mais longa sequência de perdas desde meados de 2011 e atingiu mínima em um ano, conforme os rendimentos mais altos dos Treasuries alimentavam temores do mercado de aperto agressivo da política monetária.

Yellen disse que o relatório anual do Conselho de Supervisão de Estabilidade Financeira (FSOC, na sigla em inglês) ao Congresso dos EUA –o assunto da audiência de terça-feira– discute outras potenciais ameaças financeiras emergentes e vulnerabilidades que o órgão multirregulador continua a monitorar, abrangendo mercados de financiamento por atacado de curto prazo, taxas de referência alternativas, segurança cibernética, mercados de crédito corporativo e mercados imobiliários.

Segundo Yellen, o relatório do FSOC discute vulnerabilidades no setor financeiro não bancário e as medidas que o conselho tomou para examinar esses riscos, incluindo o restabelecimento de um Grupo de Trabalho de “Hedge Funds” entre agências.

“A turbulência do mercado em março de 2020 demonstrou que a disparidade de liquidez e o uso de alavancagem por algumas instituições financeiras não bancárias podem torná-las vulneráveis ​​a estresses financeiros agudos, que podem ser transmitidos e amplificados para o sistema financeiro mais amplo”, afirmou ela.

Yellen também disse que o documento destaca o trabalho do FSOC na avaliação dos riscos financeiros relacionados ao clima e na garantia de que as instituições financeiras os compreendam melhor. O conselho recomendou que reguladores desenvolvam sua capacidade e expandam seus esforços para lidar com os riscos climáticos, melhorem a disponibilidade de dados e criem regras de divulgação aprimoradas e padronizadas.

O conselho também está elaborando um relatório para identificar lacunas de estabilidade financeira e regulatórias relacionadas a ativos digitais, novos produtos e tecnologias financeiras relacionados ao decreto de 9 de março do presidente norte-americano, Joe Biden, que pede uma abordagem abrangente para as políticas de ativos digitais, afirmou Yellen.









Fonte: Mix Vale