Wall St fecha em queda com temores de que inflação forçará aperto mais rígido pelo Fed

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp


Por Echo Wang

(Reuters) – Os principais índices de Wall Street estenderam perdas nesta sexta-feira, conforme investidores se preocuparam com o risco de o banco central dos Estados Unidos precisar ser mais agressivo que o esperado na elevação dos juros para combater a inflação.

O índice S&P 500 fechou em queda de 0,57%, a 4.123,34 pontos. O Dow Jones caiu 0,30%, a 32.899,37 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq Composite recuou 1,4%, a 12.144,66 pontos.

O índice de tecnologia Nasdaq marcou seu menor nível de fechamento desde 2020 e registrou a quinta perda semanal consecutiva, maior sequência de baixas desde o quarto trimestre de 2012. O índice S&P 500 também emendou sua quinta perda semanal seguida, mais longa série de declínios semanais desde o segundo trimestre de 2011.

O Departamento do Trabalho apresentou dados de empregos mais fortes do que o esperado, que mostraram aumento líquido de 428 mil vagas fora do setor agrícola em abril, ante expectativa de 391 mil, o que ressalta os fortes fundamentos da economia, apesar de uma contração no Produto Interno Bruto (PIB) no primeiro trimestre.

A taxa de desemprego permaneceu inalterada em 3,6% no mês, enquanto o rendimento médio por hora avançou 0,3%, contra previsão de alta de 0,4%.

Nove dos 11 principais setores do S&P 500 cederam. O índice de energia ganhou 2,9%, com a alta dos preços do petróleo por causa de preocupações com oferta.

A maioria dos operadores espera um ajuste de 0,75 ponto percentual nos juros na reunião de junho do Federal Reserve, apesar de o chair do Fed, Jerome Powell, ter descartado esse movimento.









Fonte: Mix Vale