Vítimas de golpes em redes sociais podem recuperar perfil com ajuda da polícia, sem ter que recorrer à Justiça | Pernambuco

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp


A partir desta desta segunda (9), vítimas de golpes na internet ou alvo de hackers terão, novamente, como recuperar perfis de redes sociais sem a necessidade de recorrer à Justiça. Para isso, basta procurar a Polícia Civil. Segundo a corporação, a decisão da 10ª Vara Criminal do Recife é inédita no país (veja vídeo acima).

Ainda de acordo com a polícia, a Meta Platforms Inc, responsável pelo Instragram, WhatsApp e Facebook, será obrigada a atender a esses pedidos feitos por qualquer delegacia. Caso não aceite, em 72 horas, a empresa corre o risco de levar multa de R$ 10 mil.

A polícia explicou que, até março de 2021 ,a plataforma aceitava ofícios enviados pelas delegacias e desativava contas falsas ou promovia a recuperação dos perfis invadidos.

No entanto, a partir daquele mês, a empresa mudou as normas internas e passou a recusar os pedidos.

“Enquanto isso, terceiros com acesso ao portal Help Media, concedido pelo Facebook, cobravam altos valores para recuperar as contas das vítimas”, informou a polícia.

O delegado Eronides Menezes disse que decidiu procurar o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) para acionar a Justiça, por causa do crescimento do número de crimes desse tipo.

De acordo com a polícia, após a invasão das contas, criminosos modificam os e-mail e telefones cadastrados das vítimas, e tentam fisgar novas vítimas por meio de estelionato e fraudes eletrônicas.

“O juiz deferiu o pedido efetuado pela Delegacia de Crimes Cibernéticos para que o Facebook e o Instagram voltem a aceitar os ofícios da Polícia Civil para recuperação de contas ou desativação de contas falsas”, disse o delegado.

Menezes afirmou que os crimes mais comuns são pedido de dinheiro e venda de produtos de forma ilegal. “São centenas de casos de estelionato aqui no estado”, afirmou.

O delegado disse, ainda, que a decisão vai facilitar as investigações. “Agora, a pessoa também consegue desativar contas falsas que estão se passando por você, sua empresa ou seu consultório”, acrescentou Menezes.

Ainda de acordo com o delegado, se a vítima de hackers ou de crimes cibernéticos não conseguir recuperar o perfil invadido seguindo os procedimentos oferecidos pela rede social, é possível solicitar ajuda em qualquer delegacia.

Para isso, afirmou Eronides Meneses, basta registrar um boletim de ocorrência de forma presencial ou pela internet.

O primeiro passo é anotar a data da invasão, o e-mail antigo e o telefone que estavam cadastrados na conta.

A pessoa cria um novo e-mail para receber o link de recuperação. O policial dispara um ofício para a plataforma, exigindo que seja enviado um link para que a pessoa consiga clicar e recuperar a conta”, explicou o delegado.

A perspectiva da Delegacia de Polícia de Repressão aos Crimes Cibernéticos é que a decisão ajude a dar maior celeridade aos trabalhos da Polícia Civil, do Ministério Público e também do Poder Judiciário.

VÍDEOS: Mais vistos de Pernambuco nos últimos 7 dias



Fonte:G1