Veja famosos que já foram recenseadores do IBGE; concurso aberto tem mais de 180 mil vagas | Economia

0
23


A apresentadora Ana Maria Braga participou do Censo de 1970, enquanto se preparava para prestar vestibular em São José do Rio Preto (SP) e precisava de uma renda extra, mesmo tendo que andar pelas ruas “com chuva, com sol, com calor”, segundo ela.

“Sei que eu ganhei naquela época uma grana que me ajudou muito no meu pré-vestibular. Eu estudava até não sei que horas, de madrugada, pra poder prestar o exame pra entrar na faculdade. E eu me lembro direitinho, me ajudou bastante, trabalhei muito, mas valeu muito a pena”, disse Ana Maria.

Pedro Bial, apresentador e jornalista, entrou para a equipe de recenseadores dez anos depois, em 1980, quando tinha 22 anos. Bial diz que naquela época se envolveu no projeto já com seu “jeitinho de repórter”.

“Foi uma experiência de profundidade existencial e humana para mim, que me formou. É daquelas experiências que mudam a sua vida. Tem o antes e o depois daquele julho ou agosto de 1980, meio do ano”, disse o apresentador do programa Conversa com Bial.

Flávia Oliveira — Foto: Reprodução

A jornalista da GloboNews, Flávia Oliveira, e o músico André Jung, ex-baterista das bandas Titãs e Ira!, também contaram ao IBGE suas experiências com o instituto.

Flávia foi aluna de ensino médio em estatística na ENCE (Escola Nacional de Ciências Estatísticas) e estagiária do departamento de economia do IBGE.

“A produção estatística do IBGE a partir do censo é elemento fundamental para o autoconhecimento da sociedade brasileira e, portanto, para o diagnóstico e elaboração e aplicação de políticas públicas”, disse a comentarista.

André Jung participou do Censo no mesmo ano de Pedro Bial, 1980, para poder comprar alguns instrumentos muscais.

“Eu estava doido para comprar umas congas (instrumento de percussão) e o dinheiro que eu ganharia como recenseador seria perfeito. Então me inscrevi na seleção, fiz o exame, passei, fui para o treinamento e comecei a trabalhar”, contou Jung.

Além do dinheiro, o músico garante que a experiência foi “incrível” e diz ter carinho e orgulho de ter atuado em um Censo do IBGE.

Concurso para recenseador

O recenseador é o responsável por fazer o trabalho da coleta de dados por meio de entrevistas com os moradores. Para a função, é exigido ensino fundamental completo.

A previsão de duração do contrato é de até 3 meses, podendo ser prorrogado, com base nas necessidades de conclusão das atividades do Censo Demográfico 2021 e na disponibilidade de recursos orçamentários. A remuneração é calculada com base em alguns critérios individuais.

VÍDEOS: veja as últimas notícias de economia



Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui