Tim Cook, presidente-executivo da Apple, recebe ‘prêmio’ de quase R$ 4 bilhões em ações | Tecnologia

0
16


O presidente-executivo da Apple, Tim Cook, recebeu mais de 5 milhões de ações da Apple nesta semana – o equivalente a cerca de US$ 750 milhões (ou R$ 3,9 bilhões).

De acordo com a Securities and Exchange Commission (SEC), equivalente à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o executivo recebeu os títulos e vendeu todos eles.

Pouco mais da metade (52,65%) foram retidos pela Apple para cumprir com requisitos de impostos – ou seja, Cook ficou com aproximadamente US$ 355 milhões (R$ 1,8 milhão).

Os papeis foram recebidos como parte final de um pacote de recompensas garantidos para Cook quando ele se tornou CEO da empresa, em 2011, após a morte de Steve Jobs.

Havia uma meta para ter essas ações liberadas: os papeis da Apple precisariam dar um retorno que ultrapassasse dois terços das empresas no índice de mercado S&P 500 nos últimos três anos.

A companhia atingiu a marca com facilidade e, segundo dados da agência Bloomberg, o retorno total aos investidores das ações da empresa alcançaram 192%, colocando a Apple como a 13ª empresa mais rentável do índice.

Atualmente, a fabricante do iPhone é a empresa mais valiosa do mundo, com valor estimado de US$ 2,45 trilhões, seguida da Microsoft (US$ 2,2 trilhões) e Alphabet, controladora do Google (US$ 2,2 trilhões).

Segundo um ranking da revista Forbes, Tim Cook tem patrimônio avaliado em US$ 1,4 bilhão – o que coloca ele na posição 2.199, distante de Jeff Bezos, ex-CEO da Amazon e homem mais rico do mundo com fortuna avaliada em US$ 192,4 bilhões.

Em 2015, Cook disse à revista Fortune que planejava doar toda a sua fortuna para projetos filantrópicos.



Fonte:G1