S&P 500 e Nasdaq renovam recordes com otimismo sobre tratamentos para Covid-19

0
14



Autorização pela FDA para o “uso emergencial” de plasma rico em anticorpos de pacientes recuperados do novo coronavírus impulsionou os mercados. Wall Street teve dia de recordes nesta segunda-feira (24)
AP Photo/Richard Drew
Os índices S&P 500 e Nasdaq renovaram suas máximas históricas nesta segunda-feira (24), com os três principais índices americanos recebendo impulso do otimismo em torno de possíveis tratamentos para a Covid-19 nos Estados Unidos.
O S&P 500 encerrou a sessão em alta de 1,00%, a 3.431,28 pontos, anotando o seu segundo recorde consecutivo, enquanto o Nasdaq renovou a máxima pela terceira sessão seguida, encerrando em alta de 0,60%, a 11.379,72 pontos. O Dow Jones avançou 1,35%, a 28.308,46 pontos, mas ainda segue mais de 1.200 pontos abaixo da sua máxima histórica.
Bovespa fecha em alta e abre a semana no positivo
A principal notícia que proporcionou direcionamento aos mercados americanos hoje foi a autorização dada pela Food and Drug Administration (FDA) no domingo (23) para o “uso emergencial” de plasma rico em anticorpos de pacientes recuperados do novo coronavírus. O comissário da FDA, Stephen Hahn, esclareceu, porém, que esta não é uma aprovação total, enquanto a agência avalia mais evidências.
“Por enquanto, os mercados estão, felizmente, ignorando quaisquer riscos possíveis e continuam a empurrar os índices para novas altas apenas com a força de momentum”, afirmou Boris Schlossberg, diretor-executivo da BK Asset Management. Ele alerta que os ganhos para os índices acionários americanos estão concentrados em poucas empresas, enquanto a grande maioria das companhias segue com desempenho tímido.
EUA autorizam tratamento com plasma em pacientes com Covid-19
As ações do setor financeiro fecharam em alta de 2,32%, voltando a subir depois de fecharem a semana passada com perdas acumuladas de quase 3,5%, com o rali das ações americanas sendo puxadas pelas ações das gigantes de tecnologia. O destaque nesta segunda ficou com as altas do Wells Fargo (+3,60%) e da Berkshire Hathaway (+2,50%).
As ações de tecnologia estenderam os fortes ganhos da semana passada, mas tiveram uma performance mais contida do que as das ações do setor financeiro, avançando apenas 0,87%. Ainda assim, a ação da Apple foi um dos destaques do dia, subindo 1,20% e encerrando acima da marca dos US$ 500, apoiadas no otimismo com o ciclo 5G do iPhone.
O setor de energia do S&P 500 avançou 2,75%, liderando os ganhos setoriais do índice amplo hoje.
Dólar fecha em queda nesta segunda-feira
Os investidores seguem avaliando também os dados de contaminação por Covid-19 nos EUA, com o número de novos casos no país atingindo, no domingo, a mínima de mais de dois meses e o nono dia seguido de redução de casos.
“A boa notícia é que a disparada de infecções no Cinturão do Sol americano [região que pega o sul dos EUA e inclui Estados como a Califórnia, Texas e Flórida] começou a diminuir”, disse Neil Shearing, economista-chefe da Capital Economics, em nota. “As infecções em nível nacional também recuaram nas últimas semanas”.


Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui