Soja, trigo e milho caem em Chicago com maior preocupação sobre exportações

Por Mark Weinraub

CHICAGO (Reuters) – Os contratos futuros de soja da Bolsa de Chicago caíram para uma mínima de 2 meses e meio nesta quinta-feira, sob pressão da colheita em curso dos EUA e sinais de fraca demanda no exterior, disseram traders.

A fraca demanda de exportação também pesou nos mercados de milho e trigo, pois os investidores permaneceram cautelosos com uma desaceleração econômica.

“Os mercados de grãos e oleaginosas estavam mais fracos… refletindo o aumento do medo de que problemas recessivos globais possam corroer a demanda por commodities agrícolas e de energia nos próximos meses”, disse Arlan Suderman, economista-chefe de commodities da corretora StoneX, em análise.

O contrato de novembro da soja terminou em queda de 11,75 centavos, a 13,58 dólares por bushel. Em base contínua, o contrato mais ativo atingiu o menor nível desde 25 de julho.

“É difícil para o mercado de soja se recuperar muito no meio da colheita (dos EUA) e ainda existe a preocupação com a demanda chinesa”, disse Tomm Pfitzenmaier, analista da Summit Commodity Brokerage.

Os contratos do milho de dezembro caíram 8,50 centavos, a 6,7550 dólares por bushel.

O trigo soft vermelho de inverno vermelho de dezembro caiu 23 centavos, para 8,79 dólares por bushel.

As vendas semanais de exportação de trigo dos EUA totalizaram 229.400 toneladas, perto do limite inferior das expectativas do mercado.

As atenções estão se voltando para as previsões da safra de outubro do Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) que serão divulgadas na próxima semana, um indicador dos rendimentos da colheita após um verão seco.

(Reportagem de Mark Weinraub; com reportagem adicional de Gus Trompiz em Paris e Naveen Thukral em Cingapura)

Soja, trigo e milho caem em Chicago com maior preocupação sobre exportações







Fonte: Mix Vale