Sindicatos apresentam plano alternativo para reestruturação da Samarco, diz fonte

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

SÃO PAULO (Reuters) – Dois sindicatos que representam funcionários da Samarco em Minas Gerais e Espírito Santo apresentaram um plano de alternativo de reestruturação da dívida da mineradora, segundo uma fonte com conhecimento do assunto.

O plano é apoiado pelas acionistas Vale e Grupo BHP e tem condições similares de pagamento da dívida às apresentadas pela Samarco em seu último plano, que foi rejeitado pelos credores.

O plano inclui uma garantia de dois anos de estabilidade no emprego para os funcionários. A proposta permite conversão de parte da dívida em ações de maneira semelhante à última proposta da Samarco, mas não prevê mudança de controle.

A fonte, que pediu anonimato para revelar discussões privadas, afirmou que os funcionários estavam preocupados com a possibilidade de demissão em caso de troca de controle na mineradora.

Os credores financeiros apresentaram uma proposta na quarta-feira na qual preveem assumir o controle da empresa trocando suas dívidas por participação acionária.

A proposta dos sindicatos também inclui o pagamento de um dividendo extraordinário aos credores financeiros se a Samarco conseguir antecipar o aumento do volume de produção e da geração de caixa.

Ainda não está claro como a Justiça vai lidar com a existência de dois planos diferentes de reestruturação para a empresa depois da rejeição do plano da Samarco.

Os sindicatos protocolaram o plano sob sigilo, que deve ser levantado nesta quinta-feira para que se conheçam os detalhes da proposta.

O plano é apoiado pelos funcionários e por 935 credores com um volume total de crédito de cerca de 5 milhões de dólares.

(Por Tatiana Bautzer)







Fonte: Mix Vale