Simone Tebet diz que monta equipe a partir desta segunda-feira e só fala sobre economia após reunião com Fernando Haddad


Ministra do Planejamento afirmou que não teve tempo para formar time, mas que tem nome de ‘muita gente boa’ em mente. Ela disse ter acordo com Haddad para não falar sobre economia. A ministra do Planejamento, Simone Tebet, durante entrevista no CCBB em Brasília
Alexandro Martello/g1
A ministra do Planejamento, Simone Tebet, afirmou que a montagem da equipe que a acompanhará no ministério começa nesta segunda-feira (2).
Ela também disse que só falará sobre questões econômicas do país após se reunir com o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, que nesta segunda inicia os trabalhos à frente da pasta.
Tebet disse que só foi confirmada ministra nos últimos dias de 2022 e não teve tempo para fazer os convites às pessoas que quer ter na equipe.
“Hoje, depois das posses, eu começo a formar o time. Eu fui convidada dia 30 [de dezembro]. Imagina eu começar a convidar dia 31, véspera de Ano Novo. Então, esta semana a gente começa. Mas já tenho muita gente boa na cabeça”, declarou.
Ela disse que, por ora, pode falar de qualquer coisa que “não seja economia”.
“Eu e o Haddad combinamos. A gente só fala [sobre economia] depois que fizer a primeira reunião oficial”, declarou.
Apoio na campanha
Terceira colocada na disputa presidencial de 2022, Simone Tebet declarou apoio ao presidente Lula no segundo turno da disputa, que teve o petista contra o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL).
O apoio da emedebista a Lula foi visto como “fundamental” para a vitória do então comandante.
Durante o período de transição, o nome de Simone Tebet foi cotado para o Ministério do Desenvolvimento Social.
No entanto, o PT não quis ceder a pasta, que cuida do Bolsa Família e outros programas assistenciais, para outra sigla e indicou Wellington Dias para ser o ministério.
Tebet também foi ventilada para assumir o Ministério do Meio Ambiente, que ficou com Marina Silva (Rede).
No desenho final de Esplanada, concluído na última quinta-feira (29), a emedebista ficou com o Ministério do Planejamento.

Fonte: Portal G1