Setor de serviços cresce pelo 5º mês e tem maior alta desde 2015

0
9


O setor de serviços avançou 0,5% em agosto, na comparação com julho, segundo dados divulgados nesta quinta-feira, 14, pelo IBGE. É o quinto mês seguido de alta da atividade, atingindo o maior patamar desde 2015. Assim, se encontra 4,6% acima de fevereiro de 2020, antes da crise causada pela pandemia no país.

No acumulado do ano até agosto, em comparação ao mesmo período de 2020, o volume de serviços está 11,5% maior, com taxas positivas em todas as cinco atividades.

Na comparação com agosto do ano passado, o setor avançou 16,7% no mesmo mês de 2021. O setor de serviços — um dos mais afetados durante as restrições provocadas pela pandemia — é responsável por 70% do PIB brasileiro.

Restaurantes e hotéis puxaram alta

Das cinco atividades pesquisadas pelo IBGE, quatro apresentaram taxa positiva. Os serviços prestados às famílias aumentaram 4,1% em agosto, principalmente devido ao avanço do segmento de alojamento e alimentação, que inclui hotéis e restaurantes.

Os serviços de informação e comunicação cresceram 1,2%, enquanto os relacionados a transportes tiveram alta de 1,1%, após resultados negativos em julho.

Estados

Houve elevação no volume de serviços em 16 dos 27 Estados em agosto. O impacto positivo mais importante veio de São Paulo (0,5%), seguido por Rio Grande do Sul (4,2%), Paraná (1,0%) e Bahia (1,7%).

Por outro lado, as principais retrações foram: Mato Grosso (-3,6%), Distrito Federal (-2,0%) e Rio de Janeiro (-0,4%).

Leia também: “Para segurar a inflação, presidente da Argentina congela preços de 1,2 mil produtos da cesta básica”





Fonte: R7