Saque emergencial do FGTS vai começar nos próximos dias? | Rede Jornal Contábil

0
46


O saque emergencial do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) é uma medida que vem sendo aguardada pelos trabalhadores desde o final do ano passado, quando o governo divulgou a informação de que a medida que permitiu o resgate de até um salário mínimo das contas ativas e inativas do fundo no ano passado poderia vir a ser disponibilizada também em 2021.

Foto: Agência Brasil
Foto: Agência Brasil

E quando começam os saques?

Infelizmente, o saque emergencial do FGTS não será disponibilizado em 2021, segundo nota enviada pelo ministério da Economia, o governo não tem interesse na liberação este ano, pois direcionou seus esforços a medidas emergenciais com maior impacto ao público diretamente atingido pela pandemia da covid-19.

Confira algumas medidas já tomadas pelo governo para o enfrentamento da pandemia este ano.

  • Antecipação dos pagamentos de 13º de aposentados
  • Auxílio Emergencial (que inclusive será prorrogado)
  • Adiamento da cobrança de tributos
  • Programa que permite suspensão de contrato e corte de jornada e salário de trabalhadores, com compensação financeira parcial pelo governo

Inviabilidade do saque

Outro ponto que dificultou a liberação do saque emergencial do FGTS 2021, foi a liberação dos saques nos últimos dois anos, para quem não se recorda, além da liberação do saque emergencial do Fundo de Garantia em 2020, o governo liberou o saque imediato em 2019, que também possibilitou aos trabalhadores o resgate de até um salário das contas vinculadas ao fundo.

Além disso, conforme o conselho curador do FGTS, responsável pelas ações do fundo, a possível liberação de saque de recursos aos trabalhadores era muito preocupante visando a estabilidade do programa.

“Estamos tentando contornar eventuais medidas adicionais voltadas à pandemia que podem fragilizar o fundo e sua sustentabilidade. Ano passado foi um ano de bastante estresse para o fundo”, afirmou.

Para o secretário, é importante dar tempo para o fundo “se recuperar”.



Fonte: R7