Rublo russo tem forte desvalorização e moedas ‘seguras’ disparam após Rússia atacar Ucrânia | Economia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp


O rublo russo caiu para uma mínima recorde nesta quinta-feira, o euro foi ao menor patamar em vários anos ante o franco suíço e o iene disparava depois que forças russas atacaram a Ucrânia, disparando mísseis em várias cidades e aterrissando tropas em sua costa sul.

O ministro das Relações Exteriores da Ucrânia disse que a Rússia lançou uma invasão em escala total e explosões foram ouvidas na capital.

A volatilidade nos mercados de câmbio disparava, com uma medida bastante acompanhada atingindo seu nível mais alto desde dezembro de 2020.

O rublo chegou a se desvalorizar para 89,98 por dólar, com a moeda dos EUA saltando 7% em relação à divisa russa. A moeda reduziu as perdas, porém, depois de o banco central ter anunciado intervenções cambiais.

Contra o euro, o rublo perdia 3,2%, a 94,55, após ter chegado mais cedo ao menor patamar histórico de 101,03 no mercado interbancário.

Às 7h39 (de Brasília), o índice do dólar — que mede o desempenho da moeda norte-americana frente a uma cesta de seis divisas — subia 0,90%, a 97,056.

O euro tinha queda de 1,19%, a 1,1174 dólar, que ao mesmo tempo cedia 0,29%, a 114,64 ienes.

A libra devolvia 0,84%, a 1,3428 dólar, que por sua vez ganhava 0,48%, a 0,9225 franco suíço.

O dólar australiano, muitas vezes tido como uma “proxy” de demanda por risco, desvalorizava-se 0,69%, a 0,7183 dólar norte-americano.

O franco suíço atingiu seu nível mais alto desde 2015 em relação ao euro, de 1,029 franco, antes de devolver os ganhos.

Biden afirma que dará resposta ‘unida e decisiva’ contra a Rússia



Fonte: G1