Renda domiciliar per capita caiu para R$ 1.367 em 2021, mostra IBGE | Economia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp


O rendimento domiciliar per capita do Brasil ficou em R$ 1.367 em 2021, conforme levantamento divulgado nesta quinta-feira (24) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O valor é 0,94% menor que o rendimento médio nacional nominal registrado em 2020, de R$ 1.380, sem considerar porém os efeitos da inflação, que fechou 2021 em alta de 10,06%.

De acordo com o levantamento, o maior rendimento per capita foi observado no Distrito Federal (R$ 2.513) – quase o dobro da média nacional. Já o menor foi registrado no Maranhão, onde foi de apenas R$ 635, menos da metade que a média nacional. Em São Paulo e no Rio de Janeiro foi de R$ 1.836 e R$ 1.724, respectivamente.

Os dados fazem parte da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios – Contínua (Pnad Contínua). Essas estimativas servem para o rateio do Fundo de Participação dos Estados (FPE), conforme definido pela Lei Complementar nº 143, de julho de 2013.

O rendimento domiciliar per capita foi calculado com base no total dos rendimentos domiciliares (em termos nominais) e o número de moradores.

“Nesse cálculo, são considerados os rendimentos de trabalho e de outras fontes. Todos os moradores são considerados no cálculo, inclusive os classificados como pensionistas, empregados domésticos e parentes dos empregados domésticos. Os valores foram obtidos a partir dos rendimentos brutos de trabalho e de outras fontes, efetivamente recebidos no mês de referência da pesquisa, acumulando as informações das quintas visitas da PNAD Contínua feitas no 1º, 2º, 3º, e 4º trimestres de 2021”, explicou o IBGE.

Veja o rendimento domiciliar per capita por estado, em R$:

  • Rondônia: 1.023
  • Acre: 888
  • Amazonas: 800
  • Roraima: 1.046
  • Pará : 847
  • Amapá: 855
  • Tocantins: 1.028
  • Maranhão: 635
  • Piauí: 837
  • Ceará: 881
  • Rio Grande do Norte: 1.109
  • Paraíba: 876
  • Pernambuco: 829
  • Alagoas: 777
  • Sergipe: 929
  • Bahia: 843
  • Minas Gerais: 1.325
  • Espírito Santo: 1.295
  • Rio de Janeiro: 1.724
  • São Paulo: 1.836
  • Paraná: 1.541
  • Santa Catarina: 1.718
  • Rio Grande do Sul: 1.787
  • Mato Grosso do Sul: 1.471
  • Mato Grosso: 1.362
  • Goiás: 1.276
  • Distrito Federal: 2.513

Desemprego cai 11,1% no 4º trimestre; acompanhe a análise de Miriam Leitão



Fonte:G1