Registrato: acesso a sistema do BC para consulta de dívidas, contas e outros dados vai mudar em 2023


Sistema, que informa sobre dívidas com bancos e órgãos públicos, cheques devolvidos, contas, chaves Pix e operações de câmbio, passará a ser acessado exclusivamente pela conta gov.br. Conta Gov.br
Reprodução/Globo
A partir de 1º de fevereiro de 2023, o acesso ao sistema Registrato será feito exclusivamente pela conta gov.br, utilizada em sistemas do Banco Central e nos serviços eletrônicos do governo.
O Registrato permite a consulta a dados financeiros, como informações sobre empréstimos que a pessoa tenha em seu nome, sobre seus relacionamentos no sistema financeiro e quantas chaves PIX os cidadãos têm cadastradas. O sistema permite ainda verificar se o CPF foi usado por terceiros.
LEIA TAMBÉM:
Como saber se seus dados foram usados para abrir conta ou pedir empréstimo?
Initial plugin text
A alteração foi comunicada pelo Banco Central nesta quarta-feira (14). Em nota, o banco informou que o objetivo da mudança é unificar o acesso a todos os serviços do governo federal.
Segundo o BC, a maioria dos usuários prefere usar a conta gov.br para acessar os serviços do órgão oferecidos no portal único, mesmo quando existem outras opções. O login único foi usado em 97% dos acessos ao Fale Conosco, em 94% para o Protocolo Digital e 82% no caso do Registro Declaratório Eletrônico – Investimento Estrangeiro Direto.
“Desde o início do ano, a maioria dos usuários já utiliza seu login na conta gov.br para acessar os sistemas do BC. Até fevereiro do ano que vem, aqueles que ainda não possuem conta gov.br poderão continuar acessando pelo login próprio do Registrato, mas vamos estimular as pessoas físicas e jurídicas a criarem o quanto antes sua conta gov.br”, disse Carlos Eduardo Gomes, chefe do departamento de Atendimento ao Cidadão do BC (Deati), em comunicado.
O cadastro na conta gov.br é gratuito. Veja como abrir uma conta aqui.

Fonte: Portal G1