Receita com exportação de minério despencará em 2022, impacta vendas do país, diz AEB

0
11


O minério de ferro deverá terminar o ano como o principal produto da pauta de exportação do Brasil, mas as projeções para 2022 são de uma queda de 33,7% ante 2021, para 29,75 bilhões de dólares, em meio a preços mais baixos da commodity mineral, previu nesta quarta-feira a Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB).

O recuo do faturamento com os embarques de minério de ferro deverá colaborar com uma queda de 4,7% no total das exportações do Brasil, que somarão 262,38 bilhões de dólares, considerando todos os produtos, segundo a associação, que também vê menor receita com as vendas de petróleo.

Os preços mais baixos da commodity mineral permitirão ainda que soja novamente ocupe a liderança do ranking de produtos exportados em 2022 –no caso da oleaginosa, a expectativa é de maiores volumes e cotações.

Em 2021, após seis anos liderando, a soja ficará em segundo lugar na lista de produtos embarcados pelo Brasil, com 38 bilhões de dólares, enquanto a receita com as vendas externas de minério de ferro saltará para quase 45 bilhões de dólares neste ano, ficando acima de uma projeção anterior divulgada em maio.

Para 2022, com a expectativa de safra recorde e demanda firme, as exportações de soja do Brasil –maior produtor e exportador global da commodity– aumentarão a 45 bilhões de dólares.

Além de maiores volumes, a soja contará também com alta de 11,8% no preço, para 500 dólares por tonelada, enquanto as cotações do minério de ferro estão projetadas em média a 85 dólares por tonelada, ante 129 dólares em 2021, queda de 34%.

Já o faturamento com os embarques de petróleo em 2022 foram estimados em 23,4 bilhões de dólares, versus 29,15 bilhões em 2021.

Apesar de uma redução no valor exportado do minério de ferro esperada para 2022, os dados ilustram como as exportações do Brasil continuam fortemente dependentes das commodities.

Soja, minério de ferro e petróleo vão responder por 37,5% das exportações em 2022, versus 40,7% em 2021.

“Todos os 15 principais produtos exportados pelo Brasil são commodities”, destacou o presidente-executivo da AEB, José Augusto de Castro.

Também se destacam na lista as exportações de açúcar, com cerca de 9,2 bilhões de dólares em 2022 (-2,7% ante 2021), carne bovina, com 7,68 bilhões de dólares (-1,5%), farelo de soja (7,5 bilhões de dólares, -4%), óleos combustíveis de petróleo (6 bilhões de dólares, -16,2%), carnes de aves (7,14 bilhões de dólares, +4,1%).

(Por Roberto Samora)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEHB70XY-BASEIMAGE






Fonte: Mix Vale