Produção de ovos orgânicos tem diversas regras; conheça | Globo Rural

0
30


A produção de ovos orgânicos requer uma série de cuidados visando, principalmente, a saúde das galinhas. Todo produtor precisa seguir uma legislação específica.

“Quando vai iniciar uma produção orgânica, ele tem que ter a consciência de que precisa preservar a saúde, o bem-estar do animal, assim como preservar o meio ambiente. Ele não pode utilizar herbicidas, agrotóxicos, nem no aviário nem na propriedade dele também”, resume a veterinária Leikka Iwamura.

Por todo o trabalho que tem, o produtor recebe, em média, 15% a mais pelo ovo orgânico, em comparação com outros tipos de produção.

O investimento da família do produtor Leandro Martiniano foi em torno de R$ 100 mil. Eles arrendaram o galpão e fizeram várias reformas. E calculam que o valor será recuperado dentro de 1 ano e meio.

São 5.600 galinhas que produzem por dia 5.300 ovos. A comercialização fica por conta da empresa parceira.

Para receber o selo de orgânico, a granja precisa passar por uma certificadora. Além disso, produções comerciais precisam de inspeção sanitária que garanta que os ovos têm qualidade e são seguros para o consumo.

Escolher bem o local da granja é o primeiro passo. Tem que ter área de pastagem e o galpão, tudo cercado. E o aviário deve ser coberto e protegido com cortinas e telas, para impedir a entrada de pássaros e outros animais também.

As galinhas ficam soltas, sem gaiolas. A lei determina um máximo de 7 aves por metro quadrado dentro do galpão, além de ninhos para elas botarem os ovos e poleiros. A estrutura conta ainda com bebedouros e comedouros.

A ração é feita de farelo de milho e soja, além de vitaminas e minerais. E é servida 3 vezes ao dia.

Ela precisa ser composta por ingredientes orgânicos e é permitido apenas 20% de ingredientes não orgânicos, mas eles também não podem ser geneticamente modificados. Devem ter certificação, garantir toda a rastreabilidade dessa ração.

A água tem que ser de qualidade, com controle de contaminação desde a captação até a distribuição.

As aves se refrescam com ventiladores e, em dias muito quentes, tem até uma espécie de nebulização, com jatos bem fininhos de água pra umedecer o ambiente.

Luzes artificiais mantêm o galpão iluminado por mais tempo. Elas estimulam o sistema hormonal das galinhas, e elas produzem mais. Mas, na produção orgânica, é importante que as aves tenham pelo menos 8 horas de escuro.

A coleta dos ovos é delicada e feita com luvas. Todas as galinhas são vacinadas. E o uso de medicamentos é bem controlado. Homeopatia e tratamento fitoterápico são bem-vindos.

Pela lei, antibiótico pode ser usado apenas duas vezes em cada lote, em 1 ano. E o produtor deve cumprir o dobro do prazo de carência.

VÍDEOS mais assistidos do Globo Rural:



Fonte: G1