Prévia da inflação do aluguel perde força em abril, mas vai a 31,57% no acumulado em 12 meses | Economia

0
10


A inflação calculada pelo Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) perdeu força na primeira prévia de abril, segundo dados divulgados nesta segunda-feira (19) pela Fundação Getulio Vargas (FGV). O indicador ficou em 1,17% este mês – menos da metade da taxa de 2,98% registrada em março.

Em 12 meses, no entanto, a chamada ‘inflação do aluguel’ acumula alta de 31,57%, acima dos 31,15% do mês anterior. O IGP-M é usado para calcular o reajuste da maioria dos contratos de aluguel residencial.

Entre os grupos que compõem o IGP-M, a maior desaceleração veio dos preços ao produtor (IPA), cuja taxa recuou de 3,72% para 1,28%, com influência dos recuos nos preços do minério de ferro, farelo de soja e suínos. Entre os bens finais, destaque para o recuo de 1,20% em combustíveis para o consumo, após alta de 16,30% no mês anterior.

“Sem novas pressões cambiais e maior estabilidade dos preços de commodities em dólar, o índice ao produtor registrou discreta variação entre as matérias-primas brutas (0,16%). Este comportamento favorece a desaceleração das pressões inflacionárias ao longo da cadeia produtiva ,fazendo recuar as variações de bens intermediários (5,04% para 2,89%) e bens finais (2,05% para 0,97%)”, afirma em nota André Braz, Coordenador dos Índices de Preços do Ibre/FGV.

Também perderam força, ainda que de forma mais moderada, as taxas registradas pelo Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que passou de 0,89% para 0,65%, e do Índice Nacional do Custo da Construção (INCC), que recuou de 1,31% para 1,30%.

Desequilíbrio nas contas pode prejudicar combate à inflação

Desequilíbrio nas contas pode prejudicar combate à inflação

Maiores influências de queda

ÍNDICE DE PREÇOS AO PRODUTOR AMPLO (IPA)

  • Minério de ferro: -3,22%
  • Farelo de soja: -4,63%
  • Suínos: -14,28%
  • Açúcar VHP (very high polarization): -6,50%
  • Mandioca (aipim): -4,73%

ÍNDICE DE PREÇOS AO CONSUMIDOR (IPC)

  • Passagem aérea: -5,23%
  • Tomate: -7,18%
  • Batata-inglesa: -8,49%
  • Maçã: -9,71%
  • Banana-nanica (d’água): -7,96%

Maiores influências de alta

ÍNDICE DE PREÇOS AO PRODUTOR AMPLO (IPA)

  • Milho (em grão): 6,60%
  • Bovinos: 2,47%
  • Cana-de-açúcar: 2,86%
  • Óleo de soja em bruto: 10,78%
  • Óleo de soja refinado: 10,50%

ÍNDICE DE PREÇOS AO CONSUMIDOR (IPC)

  • Gasolina: 6,11%
  • Plano e seguro de saúde: 0,82%
  • Gás de bujão: 3,31%
  • Automóvel novo: 1,04%
  • Serviços bancários: 0,65%



Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui