Prévia da inflação do aluguel chega a 31,15% em 12 meses | Economia

0
12


A inflação calculada pelo o Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M) chegou a 2,98% na segunda prévia de março, segundo dados divulgados nesta quinta-feira (18) pela Fundação Getulio Vargas (FGV). Com o resultado, o indicador acumula alta de 31,15% em 12 meses. Um mês antes, esse acumulado era de 29,64%.

O IGP-M é conhecido como ‘inflação do aluguel’, por servir de parâmetro para o reajuste da maioria dos contratos de locação residencial.

Mais uma vez, os preços dos combustíveis voltaram a pesar. Entre os preços no atacado, o diesel teve alta de 22,64%, enquanto a gasolina subiu 19,57%. Já para os consumidores, as altas foram de 9,99% na gasolina, e 13,62% no diesel.

“A inflação de março deve repetir a tônica de fevereiro, confirmando os repasses de pressões inflacionárias iniciadas em commodities agrícolas e industriais (…).Os aumentos do Diesel e da gasolina também seguem influenciando a inflação ao produtor e ao consumidor”, afirma em nota André Braz, Coordenador dos Índices de Preços da FGV.

Com o aumento no preço do litro dos combustíveis ainda compensa abastecer com etanol

Com o aumento no preço do litro dos combustíveis ainda compensa abastecer com etanol

Entre os componentes do IGP-M, o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) passou de 2,98% em fevereiro para 3,72% em março. Entre os preços ao consumidor, a taxa passou de 0,29% para 0,89%. A aceleração foi sentida também no Índice de Custo da Construção, que passou de 1% para 1,31%.

Maiores influências de alta

  • Gasolina: 9,99%
  • Etanol: 13,62%
  • Plano e seguro de saúde: 0,83%
  • Gás de botijão: 3,45%
  • Automóvel novo: 1,02%
  • Minério de ferro: 9,02%
  • Óleo diesel: 22,64%
  • Gasolina automotiva: 19,57%
  • Adubos ou fertilizantes: 15,19%
  • Soja (em grão): 1,81%



Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui