Preocupação com fornecimento de gás leva confiança do consumidor alemão a mínima recorde, diz GfK

BERLIM (Reuters) – A confiança do consumidor alemão deve atingir outra mínima recorde em agosto, à medida que as preocupações com o fornecimento de gás se somam à apreensão relacionada às cadeias de oferta e pela guerra na Ucrânia, mostrou uma pesquisa nesta quarta-feira.

O instituto GfK disse que seu índice de confiança do consumidor, baseado em uma pesquisa com cerca de 2.000 alemães, caiu para -30,6 pontos em agosto, superando o recorde registrado apenas um mês antes – a leitura de julho foi revisada a -27,7.

A leitura, com base em uma pesquisa de 30 de junho a 11 de julho, foi pior do que a previsão dos analistas de -29,0, de acordo com uma pesquisa da Reuters.

Além das preocupações com as cadeias de oferta, a guerra na Ucrânia e o aumento dos custos de energia e alimentos, agora existe o temor de que não haverá gás suficiente no inverno, disse o especialista em consumo do GfK, Rolf Buerkl.

“Isso está fazendo com que o sentimento do consumidor despenque”, disse ele. “Especialmente porque a escassez de gás natural deve pressionar ainda mais os preços de energia e, portanto, a inflação.”

O instituto disse que, para reverter o sentimento, os consumidores precisam ter certeza de que há suprimento adequado de gás e que todas as possibilidades de fornecedores alternativos são usadas para substituir qualquer déficit no gás russo.

A Alemanha elevou suas metas de armazenamento de gás para o outono e divulgou novas medidas de economia de energia na semana passada depois que o gasoduto Nord Stream 1, que corre no leito do Mar Báltico da Rússia à Alemanha, reiniciou o bombeamento de gás após uma manutenção de 10 dias, mas com apenas 40% da capacidade.

(Reportagem de Miranda Murray)

tagreuters.com2022binary_LYNXMPEI6Q0IL-BASEIMAGE








Fonte: Mix Vale