Preços do minério de ferro e do aço na China atingem novos recordes | Economia

0
6


Os futuros do aço e do minério de ferro de referência na China tocaram máximas históricas nesta segunda-feira (10), em meio a uma demanda robusta e preocupações com a oferta, além de expectativas de alta na inflação que também ajudaram a alimentar compras especulativas.

Os futuros mais ativos do minério de ferro na bolsa de commodities de Dalian, para entrega em setembro, saltaram 10%, para máxima recorde de 1.326 iuanes (US$ 206,30) por tonelada. Na bolsa de Cingapura, o contrato junho do minério de ferro subiu 9,5%, para US$ 224,65 por tonelada.

“Atualmente, participantes do mercado estão negociando derivativos de minério de ferro como criptomoedas… não com base nos fundamentos, só pela força do momento”, disse Atilla Widnell, da Navigate Commodities.

Os preços do aço na bolsa de futuros de Xangai e os mercados spot também foram apoiados pelo aumento nos custos das matérias-primas. O vergalhão de aço para entrega em outubro avançou 6%, para 6.012 iuanes por tonelada, maior valor já registrado.

Os índices de utilização da capacidade dos altos-fornos em 247 siderúrgicas pela China saltaram para 90,59% na semana passada, maior nível desde o início de março, mostraram dados da consultoria Mysteel.

Exportação de minério de ferro do Brasil

A Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB) estima que as receitas com exportações de minério de ferro do Brasil deverão crescer cerca de 60% em 2021 ante o ano passado, para US$ 41,25 bilhões de dólares, com a commodity mineral desbancando a soja da liderança do ranking em geração de divisas do país após seis anos.

Em 2020, os embarques do mineral renderam cerca de US$ 26 bilhões ao país. Agora os valores estão ainda maiores. No primeiro quadrimestre de 2021 , os preços do minério embarcado ao exterior pelo Brasil avançaram 77,6% — enquanto a soja subiu 18% –, conforme dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex).



Fonte: G1