Postura de “esperar para ver” de Powell tranquiliza investidores – Notícias

0
10


Por Karen Pierog e Saqib Iqbal Ahmed

CHICAGO/NOVA YORK (Reuters) – A abordagem “esperar para ver” do chair do Fed, Jerome Powell, num discurso aguardado nesta sexta-feira deu a investidores e participantes do mercado alguma garantia de que os esforços extraordinários do banco central para sustentar a economia devem apoiar ativos mais arriscados por mais algum tempo.

Em discurso na conferência anual, desta vez virtual, de Jackson Hole, Powell disse que a economia continua a progredir rumo aos critérios definidos para uma redução dos programas de emergência adotados durante a pandemia em 2020, mas sinalizou cautela sobre a eventual decisão de aumentar as taxas de juros.

Powell não indicou quando o banco central planeja cortar as compras de ativos, mas disse que pode ser “neste ano”. “Provavelmente, ainda teremos uma política muito estimulativa por um ano, e isso é bom para ativos de risco”, disse Kathy Jones, estrategista-chefe de renda fixa da Schwab Center for Financial Research.

Os mercados de ações ganharam terreno após a divulgação do texto do discurso, com o índice S&P 500, referência da bolsa norte-americana, atingindo máxima recorde, enquanto levou os rendimentos dos Treasuries e o dólar para baixo.

Ainda assim, alguns alertaram sobre o potencial de mais volatilidade nos títulos do Tesouro próximo ao fechamento do mercado, com mais de 2 milhões de opções no contrato futuro de 10 anos de setembro expirando nesta sexta-feira, disse Charlie McElligott, diretor-gerente de estratégia de multiativos, derivativos de ações globais na Nomura Securities International.

Investidores estão focados em uma decisão potencialmente iminente do Fed de começar a reduzir seus 120 bilhões de dólares em compras mensais de títulos do Tesouro dos EUA e títulos lastreados em hipotecas. Powell disse concordar com a maioria de seus colegas de que uma redução das compras desses ativos poderia ser apropriada “neste ano”.

Jones, da Schwab, disse que o Fed pode anunciar uma redução gradual já em sua reunião de setembro se o relatório de empregos de agosto, previsto para 3 de setembro, for forte, embora dados de empregos mais fracos do que o esperado possam empurrar o anúncio do “tapering” para dezembro.

Jones acrescentou não ver nenhuma razão para investidores ajustarem suas posições de mercado à luz dos comentários de Powell e dado o ritmo lento da mudança na política monetária.

“Salvo algumas grandes surpresas, acho que você ainda vai continuar a ver (bom) desempenho das ações, títulos de alto rendimento, créditos de grau de investimento –todos eles podem estar com preços elevados, mas não acho que estamos tendo um sinal do Fed de que eles estão prestes a recuar (na oferta de estímulos) o suficiente para mudar a tendência”, disse ela.

Rick Rieder, diretor de investimentos da BlackRock para renda fixa global, disse em nota que, embora “cada nuance do discurso do chair seja analisado em busca de mais pistas sobre os planos do banco central de redução da compra de ativos… no geral achamos que as preocupações estão exageradas.”

((Tradução Redação São Paulo, 55 11 56447757)) REUTERS JCG AAP



Fonte: R7