PMI mostra que setor de serviços no Brasil saiu do abismo, mas segue em contração

0
14



Índice subiu de 27,6 pontos em maio para 35,9 em junho e continua abaixo do nível que indica expansão da atividade. O setor de comércio e serviços entre os principais afetados durante a pandemia
Secom/MT
O Índice de Atividade de Negócios (PMI, na sigla em inglês) do setor de serviços no Brasil subiu de 27,6 pontos em maio para 35,9 em junho, informa nesta sexta-feira (3) a IHS Markit.
Apesar de acima do abismo histórico de abril, o resultado mostra considerável contração na atividade do setor de serviços, segundo a consultoria, com a continuidade dos efeitos da Covid-19 sobre os negócios.
Governo prorroga IOF zero para operações de crédito por mais três meses
A atividade, diz o boletim da consultoria, manteve-se em queda acentuada em junho e as empresas continuaram a reduzir empregos, refletindo parte dos esforços para controlar custos. Os dados mais recentes mostraram que as despesas operacionais subiram apenas marginalmente e na taxa mais lenta da série histórica da pesquisa.
As margens de ganho, aponta o boletim, continuaram pressionadas, com os descontos de preços atingindo também um novo recorde da pesquisa, já que as empresas procuraram avançar no mercado em um ambiente extremamente desafiador.
Setor de serviços tem queda recorde de quase 12% em abril na comparação com março


Fonte: G1