Pesquisa desenvolve maneira de cultivo de tomate-cereja em casca de coco


A Embrapa Agroindústria Tropical (CE) desenvolveu um processo tecnológico que viabiliza o cultivo de tomate-cereja em substrato de casca de coco.

Conforme a pesquisa, por esse método as plantas se desenvolvem em vasos ou sacos contendo o substrato.

Cultivo de tomate-cereja em casca de coco

TomateTomate
Adoção do cultivo protegido em substrato pode resultar em produtividades ainda maiores do que a observada nos testes na Serra de Ibiapaba. Foto: Divulgação

O cultivo é realizado em estufas e as necessidades hídricas e nutricionais das plantas são supridas com a aplicação de soluções nutritivas.

Em experimentos realizados na Serra da Ibiapaba (CE), entre 2020 e 2022, o processo resultou em produtividade da cultura 33% superior à tradicionalmente obtida na região, além de se apresentar como uma alternativa econômica e ambientalmente sustentável.

Sendo assim, com a adoção das técnicas desenvolvidas pela Embrapa, os produtores locais alcançaram nos experimentos 80 toneladas de tomate-cereja por hectare, uma produtividade 33% maior do que a obtida em campo aberto, que é de 60 toneladas por hectare.

Com base no pesquisado Fábio Miranda, a adoção do cultivo protegido em substrato pode resultar em produtividades ainda maiores do que a observada nos testes na Serra de Ibiapaba.

Tomate-cerejaTomate-cereja
Atualmente o cultivo em substrato está crescendo em países da Europa. Foto: Divulgação

Além disso, ainda foi destacado os demais benefícios da tecnologia, sendo: melhor controle da irrigação e da nutrição e maior eficiência do uso da água e de fertilizantes; redução no uso de defensivos agrícolas (herbicidas, nematicidas, fungicidas e inseticidas); obtenção de frutos mais uniformes, com maior qualidade e valor comercial; e menores custos com mão de obra, em virtude da eliminação ou diminuição de práticas culturais como capinas e pulverizações.

Portanto, o substrato de fibra de coco é recomendado para o cultivo protegido do tomateiro no Nordeste pois além de apresentar melhores resultados nesse tipo de produção, é matéria prima abundante na região viável em termos econômicos.

Atualmente, o cultivo em substrato está crescendo em países da Europa, principalmente na Holanda, Espanha e Itália, nos Estados Unidos, no México, China, no Norte da África e no Brasil, especialmente para hortaliças-fruto, tais como tomate, pimentão, pepino, melão e morango, além de flores de corte e plantas ornamentais.

Informações extraídas do site da Embrapa. 



Portal Agro2