Período de estiagem aumenta procura por feno | Nosso Campo

0
12


A mistura de plantas cortadas faz sucesso o ano todo, mas é ainda mais procurada nos meses de estiagem, quando as criações têm dificuldade em encontrar alimento ao ar livre.

Em uma fazenda em Porto Feliz (SP), a produção de feno acontece durante todo o ano. Três variedades de capim são produzidas em uma área de 100 hectares. São elas: Coast-Cross, Tifiton 85 e Jiggs.

O produtor rural Rafael Simão Jaco explica que essas variedades de gramíneas se adaptam bem às condições de solo e clima e entregam um nível de proteína satisfatório.

Para evitar o uso de produtos químicos, a adubação, por exemplo, é feita com fertirrigação com os dejetos que vêm da granja de suínos por meio de uma tubulação.

A propriedade produz feno e pré-secado. Para fazer um fardo de feno, o capim passa por algumas etapas. Primeiro, vem o corte, depois é feito o enleiramento da forragem, que é quando mistura o feno e forma as leiras para facilitar o recolhimento.

Já para fazer o pré-secado, é preciso ir com a máquina para formar uma espécie de rolo gigante. Depois disso, é só passar o plástico filme para deixar o feno fermentar por 20 dias.

(Vídeo: veja a reportagem exibida no programa em 09/05/2021)

Período de estiagem aumenta procura por feno

Período de estiagem aumenta procura por feno

A produção de feno tem um custo muito instável, porque depende de vários fatores que podem mudar rapidamente de acordo com o clima e o mercado. Trabalhar com as variações de clima é um desafio. Isso pode afetar diretamente na qualidade e no preço do produto.

A produção do Rafael é destinada principalmente para haras e hípicas. O produtor vende o fardo de feno de 12,5 quilos a R$ 14 e a bola do pré-secado a R$ 250, que tem, em média, entre 450 e 500 quilos.

Em outra propriedade, no município de Itu (SP), o Nosso Campo conheceu o produtor de capim verde e feno Naldo Silva, que trabalha com isso há 24 anos. A área de produção é de 65 hectares.

A entrega acontece diariamente para uma clientela espalhada por todo o estado de São Paulo. Por mês, são produzidos três mil fardos de feno. Cada um custa R$ 11 para retirada na propriedade e R$ 14 para entrega.

O produtor diz que não tem como reclamar da procura, afinal o feno vem faltando no mercado. Um dos motivos é a chuva abaixo da média. Segundo ele, se tivesse como produzir mais, venderia mais. Isso porque tudo que produz é vendido rapidamente.

VÍDEOS: veja mais reportagens do programa



Fonte: G1