Percentual de consumidores endividados cai no 2º semestre de 2020, diz Boa Vista | Economia

0
8


O segundo semestre de 2020 registrou uma queda no percentual de consumidores endividados frente aos períodos anteriores, de acordo com pesquisa da Boa Vista. De julho a dezembro de 2020, o percentual ficou em 83%, ante os 87% da primeira metade daquele ano e os 89% no segundo semestre de 2019.

Para Flavio Calife, economista da Boa Vista, o Auxílio Emergencial e a cautela do consumidor em assumir novas dívidas durante a crise causada pelo coronavírus são algumas das explicações para a queda do percentual de consumidores endividados, apesar da piora da situação econômica.

“As medidas de restrição e de isolamento social contribuíram para a redução do consumo no segundo semestre de 2020, que se refletiu nos números constatados pela pesquisa. O auxílio emergencial também teve papel fundamental para manter a inadimplência e o endividamento controlados”, explica.

Mais de 60 milhões de consumidores estão endividados no Brasil
Mais de 60 milhões de consumidores estão endividados no Brasil

1 min Mais de 60 milhões de consumidores estão endividados no Brasil

Mais de 60 milhões de consumidores estão endividados no Brasil

Feirão nacional, com mais de 50 empresas, promete ajudar uma boa parte dos consumidores a liquidar as dívidas.

Dentro do universo dos consumidores adimplentes, ou seja, aqueles em dia com seus pagamentos, 74% se declararam endividados no segundo semestre de 2020, contra 77% e 80% nos respectivos semestres anteriores.

Entre os inadimplentes, aqueles com dívidas atrasadas, também houve recuo no percentual de endividados: 96% se declararam endividados, contra 97% e 98% nos semestres imediatamente anteriores.

Os números fazem parte de pesquisa feita pela Boa Vista com mais de 1,4 mil consumidores de todo o país.

O levantamento constatou ainda que a fatia de consumidores que precisou comprometer mais da metade da renda para pagar seus compromissos diminuiu para 47% nos últimos seis meses de 2020, ante 52% no primeiro semestre daquele calendário e 59% entre julho e dezembro de 2019.

Para 54% dos consumidores em geral, pagar as contas foi difícil entre julho e dezembro de 2020. No semestre anterior, 61% tinham essa percepção, enquanto no último semestre de 2019 eram 64% os consumidores com dificuldade em honrar os compromissos.

A Boa Vista também perguntou aos consumidores como viam a situação financeira do segundo semestre de 2020 em relação ao mesmo período do ano anterior. Como resultado, 38% dos entrevistados veem a situação melhor, 29% igual e 33% pior.

Entre os adimplentes, esses números são de, respectivamente, 44%, 28% e 28%. Já entre os inadimplentes, 40% acreditam em piora, enquanto 30% veem estagnação e outros 30%, melhora da situação econômica.

Já em relação às expectativas para 2021, a grande maioria dos consumidores está otimista: 91% dos consumidores em geral, 88% dos adimplentes e 94% dois inadimplentes.

Assista as últimas notícias de economia



Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui