Opep+ deve manter política de produção inalterada a partir de setembro, dizem fontes

0
7


DUBAI/LONDRES, 30 Aug (Reuters) – A Opep+ deverá manter sua política de produção de petróleo inalterada quando se reunir na próxima quarta-feira, continuando com um já planejado aumento modesto de bombeamento, disseram três fontes do grupo à Reuters.

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e aliados, incluindo a Rússia, que formam o grupo conhecido como Opep+, se reunirá em 1º de setembro para discutir o aumento de produção previamente acordado de 400 mil barris por dia (bpd) ao longo dos próximos meses.

O governo do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, pediu à Opep e seus aliados para que ampliem a produção de petróleo, visando conter um aumento nos preços da gasolina –algo que considera uma ameaça à recuperação econômica global.

Nesta segunda-feira, o petróleo Brent recuava 0,2%, a 72,54 dólares por barril. A referência mundial subiu mais de 11% na semana passada, antecipando interrupções de produção devido ao avanço do furacão Ida.

As fontes da Opep+ afirmaram, porém, que o aumento recente nos preços do petróleo foi temporário, guiado principalmente pelas interrupções de oferta no México e pela forte tempestade que atingiu a Costa do Golfo dos EUA no final de semana.

“Os preços atuais do petróleo, em torno de 70 dólares, estão Ok. A Opep+ deve seguir como planejado, com o aumento de 400 mil bpd”, disse uma fonte.

Outra fonte do grupo afirmou que é “muito provável” que o aumento de 400 mil bpd seja levado adiante a partir de setembro.

(Reportagem de Rania El Gamal, Ahmad Ghaddar e Alex Lawler)










Fonte:
Mix Vale