Óleo de soja e etanol lideram alta de preços em 12 meses; veja itens que mais subiram e mais caíram | Economia

0
14


O óleo de soja segue como o “campeão” das altas de preços em 2021, seguido pelo etanol. É o que apontam os dados da inflação oficial do país divulgados nesta quarta-feira (9) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), indicador considerado a inflação oficial do país, passou de 0,31% em abril para 0,83% em maio, uma aceleração de 0,52 ponto percentual no período. De acordo com o IBGE, “foi o maior resultado para um mês de maio desde 1996”, quando o indicador fiou em 1,22%.

Já o IPCA acumulado em 12 meses passou de 6,76% em abril para 8,06% em maio.

Os principais impactos na inflação em maio partiram da habitação, por causa dos reajustes na energia elétrica, e nos transportes, devido à alta dos combustíveis.

Para o indicador acumulado em 12 meses, o óleo de soja seguiu como líder da alta de preços, acumulando 86,87% de aumento no período. O etanol, com alta acumulada de 65,24%, assumiu o lugar do arroz no ranking – o cereal acumulou alta de 51,83% em um ano.

Entre produtos que têm maior peso na composição do IPCA, as maiores disparadas nos preços nos últimos 12 meses foram observadas entre os combustíveis (47,49%), sobretudo a gasolina (45,80%) e as carnes (38%), com destaque para o músculo bovino (44,50%).

Pelo lado das quedas de preços em 12 meses, os principais destaques foram a cenoura (-27,13%), a cebola (-25,14%), o transporte por aplicativo (-24,62%) e as passagens aéreas (-20,70%).

Abaixo, confira a lista de maiores altas e quedas de preços em 12 meses:

  1. óleo de soja: 86,87%
  2. etanol: 65,24%
  3. feijão-macáçar (fradinho): 58,04%
  4. óleos e gorduras: 56,49%
  5. arroz: 51,83%
  6. colchão: 50,63%
  7. combustíveis (veículos): 47,49%
  8. gasolina: 45,80%
  9. músculo bovino: 44,50%
  10. costela: 44,24%
  11. lagarto redondo: 43,88%
  12. peito: 43,19%
  13. pá: 42,87%
  14. acém: 40,61%
  15. óleo diesel: 39,26%
  16. patinho: 38,95%
  17. lagarto comum: 38,62%
  18. carnes: 38,00%
  19. repolho: 37,74%
  20. cereais, leguminosas e oleaginosas: 37,52%
  21. contrafilé: 37,23%
  22. chã de dentro: 36,70%
  23. alcatra : 36,54%
  24. material hidráulico: 36,29%
  25. pimentão: 34,47%
  26. picanha: 32,75%
  27. cupim: 31,82%
  28. carne de porco: 31,81%
  29. carne de carneiro: 31,35%
  30. feijão-preto: 31,26%
  31. salsicha em conserva: 31,23%
  32. gás veicular: 31,13%
  33. filé-mignon: 31,07%
  34. pneu: 29,43%
  35. tijolo: 27,66%
  36. flores naturais: 26,57%
  37. fígado: 26,25%
  38. linguiça: 25,94%
  39. gás de botijão: 24,05%
  40. açúcar cristal: 23,86%
  41. televisor: 23,36%
  42. alface: 23,12%
  43. banana-maçã: 23,01%
  44. revestimento de piso e parede: 22,96%
  45. peixe-pintado: 22,79%
  46. joia: 22,55%
  47. combustíveis (domésticos): 22,17%
  48. mandioca (aipim): 21,70%
  49. capa de filé: 21,55%
  50. Peixe Curimatâ: 21,44%
  1. Cenoura: -27,13%
  2. Cebola: -25,14%
  3. Transporte por aplicativo: -24,62%
  4. Passagem aérea:-20,70%
  5. Batata-inglesa:-18,36%
  6. Abacate:-15,76%
  7. Tubérculos, raízes e legumes:-14,00%
  8. Alho:-11,78%
  9. Ônibus interestadual:-10,12%
  10. Goiaba:-8,09%
  11. Pepino:-8,04%
  12. Farinha de arroz:-6,66%
  13. Morango:-6,40%
  14. Seguro voluntário de veículo:-6,18%
  15. Tomate:-6,03%
  16. Saia:-5,62%
  17. Hospedagem:-4,99%
  18. Artigos de maquiagem:-4,98%
  19. Peixe-dourada:-4,88%
  20. Ensino superior:-4,74%
  21. Transporte público:-4,72%
  22. Feijão-carioca (rajado):-4,45%
  23. Conserto de televisor:-4,36%
  24. Brinquedo:-4,18%
  25. Pós-graduação:-4,15%
  26. Manga:-3,53%
  27. Peixe-pescada:-3,51%
  28. Vestido infantil:-3,14%
  29. Curso preparatório:-2,92%
  30. Peixe-salmão:-2,67%
  31. Pedras:-2,57%
  32. Bacalhau:-2,51%
  33. Neurológico:-2,32%
  34. Peixe-tainha:-2,17%
  35. Mochila:-1,89%
  36. Camarão:-1,72%
  37. Cursos regulares:-1,66%
  38. Curso de idioma:-1,61%
  39. Casa noturna:-1,53%
  40. Livro não didático: -1,48%
  41. Pré-escola:-1,46%
  42. Bermuda/short infantil: -1,44%
  43. Ônibus intermunicipal:-1,43%
  44. Cinema, teatro e concertos:-1,36%
  45. Blusa:-1,24%
  46. Educação:-1,11%
  47. Cursos, leitura e papelaria:-1,11%
  48. Maçã:-1,04%
  49. Peixe-serra:-0,87%
  50. Mão de obra:-0,80%



Fonte: G1