Novo RG digital já pode ser emitido nestes Estados – Jornal Contábil

O novo RG digital já é uma realidade, onde, alguns Estados já saíram na frente e já começaram a emitir o novo documento de identidade.

O novo RG agora chamado de Carteira de Identidade Nacional (CIN), passa a utilizar o Cadastro de Pessoa Física (CPF), como numeração única do documento.

Essa mudança colocará um ponto final em uma falha que existia na emissão do tradicional modelo do documento de identidade, onde cada Estado era responsável por emitir uma numeração única do RG.

Essa situação era um problema, pois, o cidadão que tirava a primeira via em um Estado e depois pedia a segunda via em outro, passava a ter dois números de RG diferentes, um no Estado de Origem e outro onde tirou a segunda via.

Como consequência, os cidadãos podiam ter até 27 números de RG diferentes, caso pedissem uma segunda via do documento em cada Estado, aumentando e muito os riscos de fraude.

No entanto, apesar da novidade já estar valendo, nem todos os Estados estão emitindo o novo modelo do RG, tendo em vista que ainda existe um prazo para adequação dos órgãos de identificação para emissão do CIN.

Quais Estados já estão emitindo o novo RG?

Até o momento os seguintes estados já estão emitindo a nova Carteira de Identidade Nacional (CIN):

  • Rio Grande do Sul;
  • Acre;
  • Goiás.

Em Minas Gerais e Paraná o documento já poderá ser emitido, mas ainda não foi liberado sua respectiva emissão. Nos demais estados ainda não havia previsão.

Todavia, mesmo que ainda não haja uma previsão para os demais Estados, o prazo máximo para todos os Estados estarem aptos a emitir o novo RG acontecerá em março de 2023.

O que preciso para emitir o novo RG?

Para tirar a nova Carteira de Identidade Nacional (CIN), os cidadãos devem ter em mãos:

  • Certidão de nascimento ou casamento;
  • Um documento com foto;
  • CPF regularizado.

A solicitação do novo RG pode ser feita nos órgãos de identificação como as redes Poupa Tempo e Expresso Cidadão.

Vale lembrar que além do modelo em plástico, também haverá uma versão digital do documento que pode ser obtida gratuitamente através da plataforma Gov.br, e inclusive poderá ser usada caso o cidadão tenha perdido ou esquecido o documento físico.

Fonte: Jornal Contábil