Novo apagão no Amapá pode ter ocorrido com ‘energização’ de linha de transmissão, diz ONS | Amapá

0
10


Entretanto a energização, que é o momento em que começa a passar eletricidade por uma linha, não teria sido, a princípio, a causa do desligamento.

A causa do novo apagão ainda está sendo investigada.

Em nota, o ONS informa que a energização da linha Santa Rita-Equatorial pode ter levado a uma sequência de desligamentos de um transformador da subestação Macapá e da hidrelétrica Coaracy Nunes, o que gerou o apagão (leia mais abaixo).

A linha liga duas subestações por onde passa energia que atende a 70% da cidade de Macapá, capital do Amapá.

A CEA, distribuidora de energia do Amapá, informou que não foi registrado nenhum problema nesta linha na noite de terça.

O Operador Nacional do Sistema informa ainda no documento que a normalização do fornecimento ocorreu na madrugada desta quarta, à 1h04.

Essa normalização, entretanto, não significa o fim das restrições elétricas no estado. Em nota divulgada também nesta quarta, o Ministério de Minas e Energia informou que o fornecimento de energia no Amapá “se encontra no patamar de 80% de sua capacidade, mesmo cenário apresentado antes da ocorrência”, ou seja, antes desse segundo apagão.

Entretanto, segundo o diretor-presidente da CEA, Marcos Pereira, esse patamar de cobertura do fornecimento de energia é menor que o informado pelo MME, de cerca de 70%.

“Porque você tem uma situação de estresse causado pela própria situação, então ela reduziu um pouco mais esse número, talvez 70%”, disse Pereira em entrevista mais cedo nesta quarta.

De acordo com o ONS, a falha no fornecimento ocorreu a partir das 20h27 de terça e a demora no restabelecimento se deveu “a uma sequência de eventos.”

  • às 20h27 ocorreu o desligamento automático do transformador da subestação Macapá e da hidrelétrica de Coaracy Nunes;
  • o desligamento provocou a interrupção de 183 MW de carga no estado do Amapá;
  • às 20h15, o processo de recomposição do fornecimento de energia foi iniciado de forma gradual;
  • às 21h03, houve novo desligamento da subestação Macapá;
  • às 21h10, foi feita uma nova tentativa de retomada da carga;
  • às 21h20, o transformador desligou pela terceira vez;
  • às 21h36, foi dado início em nova retomada da carga;
  • à 1h04 de quarta-feira, a carga no estado foi normalizada.

“O ONS identificou que os desligamentos podem ter sido causados no momento da energização da linha de transmissão Santa Rita – Equatorial, em 69 KV. A linha está sendo mantida desligada até avaliação a ser realizada pela CEA, distribuidora local. O ONS continua acompanhando a situação no Estado”, finaliza a nota.

Manifestantes no Centro de Macapá reclamam de apagão e de falhas em rodízio de energia no Amapá — Foto: Wesley Abreu/Rede Amazônica

A população do Amapá convive com as dificuldades no fornecimento de energia desde o dia 3 de novembro, quando um incêndio em uma subestação levou ao primeiro apagão que atingiu 13 das 16 cidades do estado.

No dia 8 de novembro, começou a operar no Amapá um sistema de rodízio, em que cada parte do estado tinha acesso à eletricidade durante algumas horas do dia. Na semana passada o governo federal anunciou ajuda para aluguel de geradores que reforçariam o fornecimento de energia até a solução do problema.

Com a crise, a capital do estado e cidades do interior têm registrado protestos. Além disso, o problema levou o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a adiar as eleições municipais em Macapá.

A precariedade no fornecimento de energia ainda atinge cerca de 90% da população do Amapá.

Entenda o apagão no Amapá em 6 pontos

Entenda o apagão no Amapá em 6 pontos



Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui