Na lista de privatizações, Correios perdem fatia de mercado | Blog Ana Flor

0
10


Incluída pelo governo oficialmente no programa de privatizações, o PND (Programa Nacional de Desestatização), a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) perdeu espaço no mercado de entregas e encomendas em 2020, ano em que as compras online tiveram grande impulso por causa da pandemia.

Segundo relatos de fontes da estatal ao blog, o setor de encomendas, a parte rentável da empresa, teve demanda 12% maior em 2020 comparado a 2019, mas o setor cresceu 15%. A empresa atribui às amarras burocráticas estatais a dificuldade de competir com concorrentes privados.

Nos últimos anos, os investimentos dos Correios são de cerca de R$ 300 milhões ao ano. Seria necessário, entretanto, injetar R$ 2,5 bilhões por ano ao longo da próxima década para reposicionar a empresa e conseguir competir nesta área.

Bolsonaro confirma Correios no Programa Nacional de Desestatização

Bolsonaro confirma Correios no Programa Nacional de Desestatização

As correspondências, serviço para o qual a ECT tem monopólio, têm demanda e receita decrescente a cada ano. Em 2020, a queda foi de 28%.

O modelo de privatização estudado leva em conta a manutenção deste serviço de cartas e correspondências, menos atrativo, mas essencial. O desenho está sendo feito pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (Bndes) e precisa ter aprovação do Congresso Nacional.

Há poucas semanas, o presidente Jair Bolsonaro foi pessoalmente ao Congresso entregar o projeto de lei para desestatização dos Correios, numa tentativa de sinalizar que o governo segue comprometido com a agenda de privatizações.

VÍDEOS: assista a mais notícias sobre economia



Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui