Moeda da Turquia tem forte desvalorização após Erdogan demitir chefe do Banco Central | Economia

0
11


A moeda turca caiu brevemente a 8,4850 em relação ao dólar, vindo de 7,2185, chegando perto de sua mínima recorde intradia de 8,58 vista em novembro passado.

Erdogan demitiu Naci Agbal Agbal dois dias depois de uma alta de dois pontos percentuais na taxa de juros para conter a inflação de quase 16% e sustentar a lira, que subiu 3% em resposta. Em menos de cinco meses no cargo, Agbal elevou a taxa de juros em quase 9 pontos, para 19%, e retomou alguma credibilidade.

O banco central turco será chefiado agora por Sahap Kavcioglu, ex-banqueiro e parlamentar do partido governista que compartilha da visão não ortodoxa de Erdogan de que os juros altos podem alimentar a inflação, foi o terceiro chefe de banco central a ser abruptamente colocado no cargo pelo presidente desde meados de 2019. Ele

Kavcioglu buscou acalmar as preocupações dos investidores com uma forte virada do aperto da política monetária, dizendo a presidentes de bancos no domingo que não planeja nenhuma mudança imediata, disse uma fonte à Reuters.

A moeda recuperou cerca de metade de suas perdas nesta segunda depois que o ministro das Finanças, Lutfi Elvan, disse que a Turquia continuará seguindo as regras do mercado livre. Após a declaração, a lira era cotada a 7,95 em relação ao dólar, queda de 9% — e valendo cerca de metade do que valia antes da última crise, em meados de 2018.

A demissão de demitir Naci Agbal reafirmou o controle político que por anos afetou a visão dos investidores estrangeiros sobre a economia do país.

Analistas disseram que Kavcioglu deve reverter as altas da taxa de juros que Agbal implementou para sustentar a conta de capital da Turquia e suas reservas estrangeiras cada vez menores.

O analista do Société Générale Phoenix Kalen disse que a medida deixou a Turquia “além do ponto em que não há retorno” e previu “turbulência financeira”.

Bolsa de valores tem negociações suspensas

A Bolsa de Valores de Istambul suspendeu suas operações duas vezes, brevemente, nesta segunda-feira, depois da brusca queda de seu principal índice pela desvalorização da moeda turca.

As negociações foram suspensas pela primeira vez por 35 minutos e retomadas às 7h30 (4h30 em Brasília), depois de o principal índice cair 6,65%, de acordo com um mecanismo que prevê esta interrupção, em caso de fortes flutuações nos preços das ações.

Rapidamente, as negociações voltaram a ser interrompidas às 7h38 GMT, após outra queda de 7% do principal índice.

Vídeos: as últimas notícias de economia no Brasil e no mundo



Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui